Desenvolvimento de competências dos enfermeiros orientadores: uma visão de peritos

Developing preceptors’ skills: experts’ view

Desarrollo de las competencias de los enfermeros orientadores: una visión de expertos

  • Guida Amaral Instituto de Ciências da Saúde. Universidade Católica Portuguesa (Lisboa, Portugal)
  • Amélia Simões Figueiredo Instituto de Ciências da Saúde. Universidade Católica Portuguesa (Lisboa, Portugal)
Palabras clave: Enfermería, Preceptoría, Competencia profesional
Key-words: Nursing, Preceptorship, Professional competence
Palavras chave: Enfermagem, Preceptoria, Competência profissional

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

Amaral, G., & Deodato, S. (2015). Articulação entre os estabelecimentos de ensino superior de enfermagem e as instituições de saúde em Portugal: Fatores que dificultam e medidas a implementar. Cadernos de Saúde, 7, 7-1.
Amaral, G., & Pereira, M. (2016). O enfermeiro especialista como promotor da aprendizagem dos estudantes do curso de licenciatura em enfermagem. Cuid’arte: Revista de Enfermagem, 16, 7-10.
Benner, P. (2001). De iniciado a perito: Excelência e poder na prática de enfermagem. Quarteto.
Diogo, V. (2018). Nas teias da construção identitária socioprofissional: Práticas profissionais de trabalhadores sociais pós-graduados inseridos em organizações da economia social. Sociologia: Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 35, 135-160. https://dx.doi.org/10.21747/08723419/soc35a6
Dubar, C. (2005). A socialização: Construção das identidades sociais e profissionais. Martins Fontes.
Dubar, C. (2012). A construção de si pela atividade de trabalho: A socialização profissional. Cadernos de Pesquisa, 42(146), 351-367. https://doi.org/10.1590/S0100-15742012000200003
Ferreira, F., Dantas, F., & Valente, G. (2018). Saberes e competências do enfermeiro para preceptoria em unidade básica de saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(4), 1657-65. https://doi. org/10.1590/0034-7167-2016-0533
Figueiredo, M., & Peres, M. (2019). Identidade da enfermeira: Uma reflexão iluminada pela perspetiva de Dubar. Revista de Enfermagem Referência, 4(20), 149-154. https://doi.org/10.12707/RIV18079
Fonseca, M., Soares, S., Gomes, J., & Marques, A. (2016). O processo de supervisão em ensino clínico: Perspetiva dos estudantes e enfermeiros. Investigación en Enfermería Imagen y Desarrollo, 18(2), 77-88. https://doi.org/10.11144/Javeriana.ie18-2.opse
Hilli, Y. (2015). Developing preceptorship through action research: Part 2. Scandinavian Journal of Caring Sciences, 29(3), 478–485. https://doi.org/10.1111/scs.12216
Kamolo, E., Vernon, R., & Toffoli, L. (2017). A critical review of preceptor development for nurses working with undergraduate nursing students. International Journal of Caring Sciences, 10(2), 1089-1100. http://www.internationaljournalofcaringsciences.org/ docs/50_kamolo_special_10_2.pdf
Le Boterf, G. (2003). Desenvolvendo a competência dos profissionais. Artmed.
Lijedahl, M. (2018). On learning in the clinical environment. Perspectives on Medical Education, 7(4), 272 –275. https://doi. org/10.1007/s40037-018-0441-x
Martins, J. (2017). Aprendizagem e desenvolvimento em contexto de prática simulada. Revista de Enfermagem Referência, 4(12), 155-162. http://dx.doi.org/10.12707/RIV16074
Melo, R., Queiros, P., Tanaka, L., Costa, P., Bogalho, C., & Oliveira, P. (2017). Dificuldades dos estudantes do curso de licenciatura de enfermagem no ensino clínico: Perceção das principais causas. Revista de Enfermagem Referência, 4(15), 55-64. https://doi. org/10.12707/RIV17059 Portaria nº 799-D/99.https://dre.pt/pesquisa/-/search/581591/details/ maximized
Ordem dos Enfermeiros. (2019). Regulamento do exercício profissional do enfermeiro. https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/AEnfermagem/Documents/REPE.pdf
Decreto-Lei n.º 161/96, de 4 de Setembro. https://dre.pt/pesquisa/-/ search/241640/details/maximized
Ramos, L, & Nunes, L. (2017). Modelos de acompanhamento do ensino clínico em saúde mental e psiquiatria. Revista Ibero-Americana de Saúde e Envelhecimento, 3(2), 1014-1033. http://dx.doi. org/10.24902/r.riase.2017.3(2).1014
Roldão, M. (2003). Gestão do currículo e avaliação de competências: As questões dos professores. Editorial Presença.
Strauss, A., & Corbin, J. (2008). Pesquisa qualitativa: Técnicas e procedimentos para o desenvolvimento de teoria fundamentada. Artmed

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Amaral, Guida; Figueiredo, Amélia Simões. Desarrollo de las competencias de los enfermeros orientadores: una visión de expertos. Revista de Enfermagem Referência. 2021; 5(5): 01-8. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ref/50504p [acceso: 27/03/2023]
Sección
Artículos de Investigación
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: