Calidad de vida y autocuidado: concepciones de individuos con insuficiencia cardiaca

Quality of life and self-care: conceptions of individuals with heart failure

  • Glicia Gleide Gonçalves Gama Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (Com-HUPES). Salvador, Brasil
  • Catharina Pinho Landim De Moura Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Salvador, Brasil
  • Andreia Santos Mendes Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (Com-HUPES). Salvador, Brasil
  • Fabiane Bomfim Da Silva Costa Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (Com-HUPES). Salvador, Brasil
Palabras clave: Insuficiencia cardíaca, Autocuidado, Calidad de vida
Key-words: Heart failure, Self-care, Quality of life

Resumen

Abstract

Bibliografía

1. Nogueira PR, Rassi S, Corrêa KS. Perfil epidemiológico, clínico e terapêutico da insuficiência cardíaca em hospital terciário. Arq Bras Cardiol. 2010; 95 (3): 392-398.
2. Ponikowski P, Voors AA, Anker SD, Bueno H, Cleland JGF, Coats AJS, et al. Diretrizes para o diagnóstico e tratamento da insuficiência cardíaca aguda e crônica. Eur J of Heart Fail. 2016; 18: 891-975.
3. Organização Mundial da Saúde. Cuidados inovadores para condiçõescrônicas: componentes estruturais de ação: relatório Mundial. Brasília (DF): OMS; 2003.
4. Freitas MTS, Püschel VAA. Insuficiência cardíaca: expressões do conhecimento das pessoas sobre a doença. Rev Esc Enferm USP. 2013; 47 (4): 922-929.
5. Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Informática do SUS - DATASUS. Informações de Saúde, Epidemiológicas e Morbidade: banco de dados. Disponible en: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi. exe?sih/cnv/niuf.def [acceso: 08/07/ 2019].
6. Soares DA, Toledo, JAS, Santos LF, Lima RMB, Galdeano LE. Qualidade de vida de portadores de insuficiência cardíaca. Acta Paul Enferm. 2008; 21(2): 243-248.
7. Muñoz BM. Calidad de vida de las personas con úlceras por presión. Estudio cualitativo fenomenológico. Index de Enfermería 2018; 27(4): 206-10.
8. Conceição AP, Santos MA, Santos B, Cruz DALM. Autocuidado de pacientes cominsuficiência cardíaca. Rev Latino-Am. Enfermagem. 2015; 23 (4): 578-586.
9. Medeiros J, Medeiros CA. Avaliação do autocui-dado nos portadores de insuficiência cardíaca. Cogitare Enferm. 2017; 22(3): 1-10.
10. Agvall B, Alehagen U, Dahlström U. The bene-fits of using a heart failure management programme in Swedish primary health care. Eur J Heart Fail. 2013; 15(2):228–36.
11. Silva AH, Fossá MIT. Análise de conteúdo: exemplo de aplicação da técnica para análise de dados qualitativos. Qualit@s Revista Eletrônica. 2015; 17 (1): 1-14.
12. Bocchi EA, Braga FGM, Ferreira SMA, Rohde LEP, Oliveira WA, Almeida DR, et al. III Diretriz Brasileira de Insuficiência Cardíaca Crônica. Arq Bras Cardiol. 2009; 3(1): 1-71.
13. Poffo MR, Assis AV, Fracasso M, Londero Filho OM, Alves SMM, Bald AP, et al. Perfil dos pacientes internados por insuficiência cardíaca em hospital terciário. International Journal of Cardiovascular Sciences 2017; 30(3): 189-198.
14. Viana PAS, Carneiro Neto JD, Novais CT, Guimarães IF, Lopes YS, Reis BC. Perfil de pacien-tes internados para tratamento de insuficiência cardíaca descompensada. SANARE. 2018; 17(1): 15-23.
15. Cavalcante LM, Lima FET, Custódio IL, Oliveira SKP, Meneses LST, Oliveira ASS. Influência de características sociodemográficas no autocuidado de pessoas com insuficiência cardíaca. Rev Bras En-ferm. 2018; 71(6): 2760-2767.
16. Almeida GAS, Teixeira JBA, Barichello E, Barbosa ME. Perfil de saúde de pacientes acometidos por insuficiência cardíaca. Esc Anna Nery. 2013; 17 (2): 328-335.
17. Ferreira VMP, Silva LN, Furuya RK, Schimidt A, Rossi LA, Dantas RAS. Autocuidado, senso de coerência e depressão em pacientes hospitalizados por insuficiência cardíaca descompensada. Rev Esc Enferm USP. 2015; 49(3): 388-394.
18. Mantovani VM, Ruschel KB, Souza EM, Mussi C, Silva ERR. Adesão ao tratamento de pacientes com insuficiência cardíaca em acompanhamento domiciliar por enfermeiros. Acta Paul Enferm. 2015; 28(1): 41-47.
19. Sousa MM, Oliveira JS, Soares MJGO, Araujo AA, Oliveira SHS. Associação das condições sociais e clínicas à qualidade de vida de pacientes com insuficiência cardíaca. Rev Gaúcha Enferm. 2017; 38(2): 1-8.
20. Salvadó-Hernandez C, Cosculluela-Torres P, Blanes-Monllor C, Parellada-Esquius N, Méndez-Galeano C, Maroto-Villanova N. Insuficiencia cardíaca en atención primaria: actitudes, conoci-mientos y autocuidado. Aten Primaria. 2018; 50(4): 213-221
21. Pena FM, Amorim A, Fassbender C, Oliveira RFJ, Faria CAC. Insuficiência cardíaca e depressão: uma associação com desfechos negativos. Insuf Card. 2011; 6(4): 170-178.
22. Jorge AJL, Rosa MLG, Correia DMS, Martins WA, Ceron DMM, Coelho LCF, et al. Avaliação da qualidade de vida em pacientes com e sem insufi-ciência cardíaca na Atenção Primária. Arq Bras Cardiol. 2017; 109 (3): 248-252.
23. Azevedo ALS, Silva, RA, Tomasi E, Quevedo LA. Doenças crônicas e qualidade de vida na atenç-ão primária à saúde. Cad de Saúde Pública. Rio de Janeiro. 2013; 29(9): 1774-1782.
24. Castro RA, Aliti GB, Linhares JC, Rabelo ER. Adesão ao tratamento de pacientes com insuficiência cardíaca em um hospital universitário. Rev Gaúcha Enferm. 2010; 31(2): 225-231.
25. Monteiro A, Guia AS, Brás F, Pinho I, Figueira P, Fonseca C. Autocuidado em pessoas com insufi-ciência cardíaca: a influência das intervenções de enfermagem. Journal of Aging & Innovation 2018; 7(2): 177-183.

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Gonçalves Gama, Glicia Gleide; Pinho Landim De Moura, Catharina; Santos Mendes, Andreia; Bomfim Da Silva Costa, Fabiane. Calidad de vida y autocuidado: concepciones de individuos con insuficiencia cardiaca. Index de Enfermería. 2020; 29(4): e12762. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ie/e12762 [acceso: 28/07/2021]
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: