La experiencia de prisión preventiva por violencia conyugal: el discurso de los hombres

The experience of the preventive detention due to conjugal violence: men’s speech

A experiência de prisão preventiva por violência conjugal: o discurso de homens

  • Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão Doutoranda da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professora da Universidade do Estado da Bahia. Juazeiro, Bahia, Brasil
  • Álvaro Pereira Doutor em Filosofia da Enfermagem. Professor da Escola de Enfermagem da UFBA. Salvador, Bahia, Brasil
  • Nadirlene Pereira Gomes Doutora em Enfermagem. Docente da Escola de Enfermagem da UFBA. Salvador, Bahia, Brasil
  • Luana Moura Campos Mestranda da Escola de Enfermagem da UFBA. Salvador, Bahia, Brasil
  • Moniky Araújo da Cruz Graduanda da Escola de Enfermagem da UFBA. Bolsista Pibic Fapesb. Salvador, Bahia, Brasil
  • Paulo Fabrício de Melo Santos Bacharel em Direito. Capitão da polícia militar da Bahia. Juazeiro, Bahia, Brasil
Palabras clave: Masculinidad, Salud del hombre, Políticas públicas
Key-words: Violence against women, Intimate partner violence, Masculinity, Men’s health, Public policy
Palavras chave: Violência contra a mulher, Violência por parceiro íntimo, Masculinidade, Saúde do homem, Políticas públicas

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1 Alesina A, Brioschi B, Ferrara E La. Violence Against Women: A Cross-cultural Analysis for Africa [Internet]. The national bureau of economic research. Cambridge, MA; 2016 Jan [cited 2016 Jul 11]. Available from: http://www.nber.org/papers/w21901.pdf

2 Cecilio LPP, Garbin CAS, Rovida TAS, Queiróz APDG, Garbin AJÍ. Violência interpessoal: estudo descritivo dos casos não fatais atendidos em uma unidade de urgência e emergência referência de sete municípios do eEtado de São Paulo, Brasil, 2008 a 2010. Epidemiol e Serviços Saúde [Internet]. 2012 Jun [cited 2016 Jul 11]; 21(2):293-304. Available from: http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742012000200012&lng=en&nrm=iso&tlng=en

3 Lövestad S, Krantz G. Men’s and women’s exposure and perpetration of partner violence: an epidemiological study from Sweden. BMC Public Health [Internet]. 2012 Dec 2 [cited 2016 Jul 11]; 12(1):945. Available from: http://bmcpublichealth.biomedcentral.com/articles/10.1186/1471-2458-12-945

4 Waiselfisz JJ. Mapa da Violência 2015: homicídio de mulheres no Brasil [Internet]. Brasília; 2015 [cited 2016 Jul 11]. Available from: http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2015/MapaViolencia_2015_mulheres.pdf

5 Brasil. Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006. Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do § 8o do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências. 2006 [cited 2016 Jul 11]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11340.htm

6 Pinheiro MC, Araújo JL, Vasconcelos RB, Nascimento EGC. Health profile of freedom-deprived men in the prison system. Invest Educ Enferm. 2015;33(2):269-79.

7 Sousa AR, Pereira A, Paixão GPN, Pereira NG, Campos LM, Couto TM. Repercussions of imprisonment for conjugal violence: discourses of men. Rev Latino-Am Enfermagem [Internet]. 2016 [cited 2017 May 21]; 24:e2847. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.1569.2847

8 P Reis AR, Kind L. A saúde de homens presos: promoção da saúde, relações de poder e produção de autonomia. Psicol Rev [Internet]. 2014 [cited 2017 May 21]; 20(2):212-31. Available from: http://periodicos.pucminas.br/index.php/psicologiaemrevista/article/view/P.1678-9523.2014v20n2p212

9 Shorey RC, Febres J, Brasfield H, Stuart GL. The prevalence of mental health problems in men arrested for domestic violence. J family violence [Internet]. 2012 [cited 2017 May 21]; 27(8):741-8. Available from: http://link.springer.com/article/10.1007/s10896-012-9463-z 

10 Minayo MCS. Introdução à metodologia das ciências sociais. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo (SP): Hucitec; 2010

11 Backes DS. Grupo focal como técnica de coleta e análise de dados em pesquisas qualitativas. O mundo da saúde. 2011;35(4):438-42.

12 Lefevre F, Lefevre AMC, Marques MCC. Discurso do sujeito coletivo, complexidade e auto-organização. Cien Saude Colet [Internet]. 2009 Aug [cited 2016 Jul 11];14(4):1193-204. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232009000400025&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

13 amichhane P, Puri M, Tamang J, Dulal B. Women’s Status and Violence against Young Married Women in Rural Nepal. BMC Womens Health [Internet]. 2011 Dec 25 [cited 2016 Jul 11];11(1):19. Available from: http://bmcwomenshealth.biomedcentral.com/articles/10.1186/1472-6874-11-19

14 Walker K, Bowen E, Brown S, Sleath E. Desistance from intimate partner violence: a conceptual model and framework for practitioners for managing the process of change. J Interpers Violence [Internet]. 2015 [cited 2016 Jul 11]; 30(15):2726-50. Available from: http://jiv.sagepub.com/cgi/doi/10.1177/0886260514553634

15 Nardi SCS, Benetti SPC. Violência conjugal: estudo das características das relações objetais em homens agressores. Bol Psicol. 2012;62(136):53-66

16 Silva ACLG, Coelho EBS, Njaine K, Silva ACLG, Coelho EBS, Njaine K. Violência conjugal: as controvérsias no relato dos parceiros íntimos em inquéritos policiais. Cien Saude Colet [Internet]. 2014 Apr [cited 2016 May 17];19(4):1255-62. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014000401255&lng=pt&nrm=iso&tlng=en

17 Sumner SA, Mercy JA, Dahlberg LL, Hillis SD, Klevens J, Houry D. Violence in the United States: Status, Challenges, and Opportunities. JAMA [Internet]. 2015 Aug [cited 2016 Jul 11];314(5):478-88. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26241599

18 Coimbra JC, Levy L. A Violência contra a Mulher, o Trauma e seus Enunciados: o limite da justiça criminal. Rev Estud e Pesqui sobre as Américas [Internet]. 2015 Dec 21 [cited 2016 Jul 11]; 9(2):85. Available from: http://periodicos.unb.br/index.php/repam/article/view/16274 

19 Cortizo MC, Goyeneche PL. Judiciarização do privado e violência contra a mulher. Rev Katál Florianóp. 2010;13(1):102-9

20 Amaral LBM, Vasconcelos TB, Sá FE, Silva ASR, Macena RHM. Violência doméstica e a Lei Maria da Penha: perfil das agressões sofridas por mulheres abrigadas em unidade social de proteção. Rev Estud Fem [Internet]. 2016 Aug [cited 2016 Jul 11];24(2):521-40. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2016000200521&lng=pt&nrm=iso&tlng=en

21 Meneghel SN, Mueller B, Collaziol ME, Quadros MM de. Repercussões da Lei Maria da Penha no enfrentamento da violência de gênero. Cien Saude Colet [Internet]. 2013 Mar [cited 2016 Jul 13]; 18(3):691-700. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013000300015&lng=pt&nrm=iso&tlng=en

22 Ferreira AR. Crime-prisão-liberdade-crime: o círculo perverso da reincidência no crime. Serviço Soc Soc [Internet]. 2011 Sep [cited 2016 May 1]; (107):509-34. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-66282011000300008&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

23 Assis LR, Gomes AA, Lima LDA, Molinari DDR. Sistema Prisional brasileiro: uma análise do papel da sociedade civil no processo de reintegração social da pessoa privada de liberdade. Salão do Conhecimento [Internet]. 2014 [cited 2016 Jul 11];2(1). Available from: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/salaoconhecimento/article/view/3678

24 Onofre EMC. Educação, escolarização e trabalho em prisões: apontamentos teóricos e reflexões do cotidiano. Cad CEDES [Internet]. 2016 Apr [cited 2016 Jul 11];36(98):. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32622016000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=en

25 Razera J, Cenci CMB, Falcke D. Violência doméstica e transgeracionalidade: um estudo de caso. Rev Psicol da IMED. 2014;6(1):47-51.

26 Paixão GPN, Gomes NP, Diniz NMF, Lira MOSC, Carvalho MRS, Silva RS. Mulheres vivenciando a intergeracionalidade da violência conjugal Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão 2. 2015 [cited 2016 Jul 13];23(5):874-9. Available from: www.eerp.usp.br/rlae

27 Kalokhe A, Rio C, Dunkle K, Stephenson R, Metheny N, Paranjape A, et al. Domestic violence against women in India: A systematic review of a decade of quantitative studies. Glob Public Health [Internet]. 2016 Feb 17 [cited 2016 Jul 11];1-16. Available from: http://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/17441692.2015.1119293

28 Gomes NP, Diniz NMF, Reis LA, Erdmann AL. The social network for confronting conjugal violence: representations of women who experience this health issue. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2015 Jun [cited 2016 Jul 13]; 24(2):316-24. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072015000200316&lng=en&nrm=iso&tlng=en

29 Lauermann JD, Guazina FMN. Para além dos muros institucionais: problematizando os discursos dos egressos do sistema prisional. Barbaroi [Internet]. 2013 [cited 2016 May 7];(38):178-97. Available from: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-65782013000100010&lng=pt&tlng=pt

30 Fonseca ISS, Moura SB. Apoio social, saúde e trabalho: uma breve revisão. Psicol América Latina [Internet]. 2008 [cited 2016 Oct 3];(15): Available from: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1870-350X2008000400012&lng=pt&tlng=pt

31 Mota LA. Uso nocivo de álcool e violência doméstica: reflexões sobre um programa de justiça terapêutica em Fortaleza/CE. Dat@venia [Internet]. 2013 [cited 2016 Jul 11]; 4(4). Available from: http://revista.uepb.edu.br/index.php/datavenia/article/view/3541-10563-1/1976 

32 Panzenhagen GV, Centeno MB, Santos VN. A Lei Maria da Penha e a efetivação dos Direitos Humanos: relatos da experiência acadêmica junto ao Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Porto Alegre [Internet]. 2009 [cited 2016 Jul 11]. Available from: http://www.andhep.org.br/anais/arquivos/Vencontro/gt7/gt07p03.pdf

33 Zorzella VL, Celmer EG. Grupos de reflexão sobre Gênero com homens acusados de Violência Doméstica: Percebendo vulnerabilidades e repensando polarizações. Gênero & Direito [Internet]. 2016 [cited 2016 Jul 11]; 5(1). Available from: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ged/index

34 Lima MLC, Méllo RP. Algumas considerações sobre os homens no contexto da violência contra a mulher. Psicol Argumento [Internet]. 2013;31(400):425. Available from: http://www2.pucpr.br/reol/index.php/pa?dd1=12234&dd99=view

35 Sarmento R. Entre tempos e tensões: O debate mediado antes e depois da sanção da Lei Brasileira de Combate à Violência Doméstica Contra a Mulher. Rev Fem [Internet]. 2014 [cited 2016 Jul 11]; 2(1). Available from: www.feminismos.neim.ufba.br

36 Bolze SDA, Schmidt B, Crepaldi MA, Vieira ML. Relacionamento conjugal e táticas de resolução de conflito entre casais. Actual en Psicol [Internet]. 2013 [cited 2016 May 7]; 27(114):71-85. Available from: http://revistas.ucr.ac.cr/index.php/actualidades/article/view/4828 

37 Costa CB, Falcke D, Mosmann CP. Conflitos conjugais em casamentos de longa duração: motivos e sentimentos. Psicol em Estud. 2015; 20(3):411-23. 

38 Paixão GPN. Violência Conjugal: compreendendo o Fenômeno a partir do discurso feminino [dissertação]. Salvador (BA): Universidade Ferderal da Bahia, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2013

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Paixão, Gilvânia Patrícia do Nascimento; Pereira, Álvaro; Gomes, Nadirlene Pereira; Campos, Luana Moura; Cruz, Moniky Araújo da; Santos, Paulo Fabrício de Melo. La experiencia de prisión preventiva por violencia conyugal: el discurso de los hombres. Texto & Contexto. 12 de julio de 2018; 27(2). Disponible en: http://ciberindex.com/c/tc/27229p [acceso: 22/09/2018]
Sección
Artículo Original
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: