Criação e implantação dos Cursos Técnicos em Enfermagem no Brasil

Creation and implementation of Nurse Auxiliary Training Courses in Brazil

Creación e implantación de los Cursos Técnicos en Enfermería en Brasil

  • Shirley da Rocha Afonso Professora do Curso Técnico em Enfermagem e Coordenadora de Projetos em Enfermagem na Unidade de Ensino Médio e Técnico do Centro Paula Souza. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Memórias e Histórias da Educação Profissional (GEPEMHEP) e Grupo de Estudos e Pesquisa em Administração de Saúde e Gerenciamento de Enfermagem (GEPAG). Sao Paulo, SP, Brasil.
  • Vanessa Ribeiro Neves Professora Adjunta do Departamento de Administração em Serviços de Saúde e Enfermagem da EPE-UNIFESP. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Administração de Serviços de Saúde e Gerenciamento de Enfermagem (GEPAG) da EPE-UNIFESP e do Centro de Estudos e Pesquisas em História da Enfermagem (CEPHE). Sao Paulo, SP, Brasil.
Palabras clave: ducación Técnica en Enfermería@, Técnicos de Enfermería, Escuelas de Enfermería, Educación Técnica en Enfermería
Key-words: Licensed Practical Nurses, Schools Nursing, Nursing Education
Palavras chave: Técnicos de Enfermagem, Escolas de Enfermagem, Educação Técnica em Enfermagem

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Morán Peña L. Tendencias en la educación en enfermeira: el enfoque de la internacionalización. Rev Iberoam. Educ. Invest, Enferm. [Internet]. 2014. Jun [citado 2017 abr 14]; 4(1):5-10. Disponível em: http://www.enfermeria21.com/revistas/aladefe/articulo/101/.
2. Lessmann JC, Lanzoni GMM, Gubert E, Mendes PXG, Prado ML, Backes VM. Professional nursing education: needs, challenges and directions. Rev Mineira de Enfermagem. 2012 Jan-Mar; 16(1):106-10.
3. Macioroski CG, Janisch NC, Dellani MP. Ensino aprendizagem no curso técnico em enfermagem: evolução e desafios diários. Rev Educação IDEAU. 2015 Jul-Dez; 10(22):1-18.
4. Carrasco A, Sánchez S, Báez T, Fort Z. La creación de la enfermería universitaria en Uruguay: el testimonio de las pioneras. Rev. iberoam. Educ. investi. Enferm. 2016; 6(3):10-17.
5. Carrijo AR. Ensino de história da enfermagem: formação inicial e identidade profissional [tese]. São Paulo: Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2012.
6. Costa LMC. Tecitura da identidade profissional da primeira turma do curso de graduação em enfermagem da Universidade Federal de Alagoas: contribuição do corpo docente – 1973/1977. [dissertação]. Maceió: Universidade Federal de Alagoas; 2012.
7. Holme A. Whay history matters to nursing. Nurse Educ Today. 2015 May; 35(5):635-7
8. Frozoni RC. Identidade profissional e perfil dos professores dos cursos de educação profissional técnica de nível médio em enfermagem de um município do interior do Estado de São Paulo. [dissertação]. São Paulo: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo; 2013.
9. Magri MM. Impactos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – nº 5692/1971 no ensino profissionalizante em enfermagem. [dissertação]. São Paulo: Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2013.
10. Manzato CRU, Ribeiro ML, Araújo DS. A trajetória da educação profissional do auxiliar e técnico em enfermagem. Rev UNIARA. 2012 Dez; 15(2):27-39.
11. Joanna Briggs Institute (AU). Joanna Briggs Institute Reviews’ Manual: 2015 edition. Australia: The Hoanna Briggs Institute; 2015.
12. Armstrong R, Hall BJ, Doyle J, Waters E. Scoping the scope of a Cochrane review. J Public Health [Internet]. 2011 Mar [citado 2017 abr 14]; 33(1): 147-150. Disponível em: https://academic.oup.com/jpubhealth/article/33/1/147/1549781/Scoping-the-scope-of-a-cochrane-review English.
13. Galvão TF, Pansani TSA, Harrad D, tradutores. Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiologia e Serviços de Saúde. 2015 Jun; 24(2):335-42.
14. Moher D, Shamseer L, Clarke M, Ghersi D, Liberati A, Petticrew M, et al. Preferred reporting items for systematic review and meta-analysis protocols (PRISMA-P) 2015 statement. Systematic Reviews [Internet]. 2015 [citado 2017 jun 15]; 4(1). Disponível em: https://systematicreviewsjournal.biomedcentral.com/articles/10.1186/2046-4053-4-1.
15. Faria NCB, Ricarte ILM. A utilização de bases de evidências por profissionais da saúde: revisão de literatura. In: Felipe JC. 2st Workshop de Informática Biomédica (WIBm); 2012 out 1-5; Ribeirão Preto, São Paulo (Brasil): X Semana de Informática Biomédica, Bacharelado em Informática Biomédica, Faculdade de Filosofia, Ciências e letras de Ribeirão preto e Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo; c2012. v. 2, p. 29-35.
16. Caverni LMR. Curso técnico de enfermagem: uma trajetória histórica e legal - 1948 a 1973. [dissertação]. São Paulo: Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2005.
17. Azevedo JM. O curso técnico de enfermagem na Escola Anna Nery: criação e consolidação 1966 – 1971. [dissertação]. Rio de Janeiro: Escola de Enfermagem Anna Nery da Universidade Federal do Rio de Janeiro; 2008.
18. Oliari LP. A criação e a implantação do curso técnico de enfermagem no Instituto Federal de Santa Catarina nos anos 2000. [dissertação]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2016.
19. Caverni LMR. Escolas de nível médio de enfermagem: criação e desenvolvimento em hos pitais privado modelo-referência da cidade de São Paulo. [tese]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo; 2009.
20. Stutz BL. Técnico em enfermagem no município de Uberlândia: a construção histórica de uma profissão e a primeira instituição escolar. [tese]. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia; 2009.
21. Caverni LMR, Sanna MC. Secondary Level Nursing Schools: agreements and disagreements regarding the actions for their creation and implementation. Rev Esc Enferm USP. 2012 Abr; 46(2):443-51.
22. Abreu MJ. A estruturação, organização e implantação de um Curso de Técnico de Enfermagem no Território Federal do Amapá-Macapá. Rev Enferm Nov Dimens. 1977 Jan-Fev; 3(1):31-41.
23. Roche DM. O curso técnico de enfermagem "Maria Pia Matarazzo". Rev. Bras Enferm. 1968 Jan-Jun; 21(1/3):68-74.
24. Caverni LMR, Sanna MC. Schools of technical level of nursing: creation in hospitals model-reference of the city of São Paulo. Rev Paul Enferm 2007 Jul 07; 26(4): 275-77.
25. Caverni LMR, Sanna MC. History of the creation and activation of the escola de enfermagem São Joaquim, attached to hospital Beneficiência Portuguesa de São Paulo. Rev Paul Enferm. 2008 Out-Dez; 27(4):236-46.
26. Guimarães RB. Saúde: fundamentos de Geografia humana [Internet]. São Paulo: UNESP; 2015 [citado 2017 Abr 22]. 109 p. Disponível em: https://doi.org/10.7476/9788568334386.
27. Oliveira MCM, Lima TDL, Baluta VH. A formação do profissional enfermeiro, no contexto das reformas de ensino no Brasil. Rev Grifos. 2014; 23(36-7):161-86.
28. Peres MAA, Almeida Filho AJ, Paim L. Historicidade da enfermagem nos espaços de poder no Brasil. História da Enfermagem: Rev Eletr HERE [Internet]. 2014 Jan-Jul [citado 2017 Abr 22]; 5(1):83-94. Disponível em: http://www.here.abennacional.org.br/here/vol5num1artigo7.pdf.
29. Dellafina RCCC. Educação profissional de nível médio na área de enfermagem. [monografia]. Cuiabá: Escola de Saúde Pública do Estado do Mato Grosso; 2012.
30. Ornat IB. La identidade del practicante a través de la prensa professional. Aragón, 1885-1936. Rev Dynamis. 2016; 36(2):443-466.
31. Marinho MGSMC, Mota A, organizadores. Medicina, Saúde e História: Textos Escolhidos & Outros Ensaios. São Paulo: USP, Faculdade de Medicina: UFABC, Universidade Federal do ABC: CDG Casa de Soluções e Editora; 2014.
32. Ministry of Education and Culture [Internet]. Finlândia; c2017. Vocational education and training will be reformed to meet the needs of students and working life; [citado 2017 May 23]; [cerca de 2 telas]. Disponível em: https://valtioneuvosto.fi/en/article/-/asset_publisher/1410845/ammatillisen-koulutuksen-reformi-uudistaa-koulutuksen-vastaamaan-opiskelijoiden-ja-tyoelaman-tarpeita.

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
da Rocha Afonso, Shirley; Ribeiro Neves, Vanessa. Creación e implantación de los Cursos Técnicos en Enfermería en Brasil. Temperamentvm. 2018; 14. Disponible en: http://ciberindex.com/c/t/e11722p [acceso: 21/08/2019]
Sección
Artículos
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: