Quando os cuidados continuados chegam ao fim: perspetivas de cuidadores informais sobre o momento da alta

When long-term care comes to an end: informal caregivers’ perspectives on patient discharge

Cuando los cuidados de larga duración terminan: perspectivas de los cuidadores informales sobre el momento del alta

  • Lia João Pinho Araújo Instituto Politécnico de Viseu. Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (Porto, Portugal)
  • Adriana Carvalho Faculdade de Medicina. Universidade de Coimbra (Coimbra, Portugal)
  • Manuel Teixeira Veríssimo Faculdade de Medicina. Universidade de Coimbra (Coimbra, Portugal)
Palabras clave: prestación de atención de salud, cuidadores, demencia, alta del paciente
Key-words: delivery of health care, caregivers, dementia, patient discharge
Palavras chave: assistência à saúde, cuidadores, demência, alta do paciente

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

Administração Central do Sistema de Saúde, ACSS. (2018). Monitorização da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. Recuperado de: http://www. acss.min-saude.pt/wp-content/uploads/2016/07/ Relatorio-1-semestre-18-vFINAL-v2.pdf
Caravau, H. (2013). Custos diretos da demência em lar de idosos (Dissertação de Mestrado). Secção Autónoma de Ciências da Saúde da Universidade de Aveiro.
Carvalho, A. (2016). Internamento na Rede de Cuidados Continuados e o destino pós alta: importância da capacidade funcional do utente e as dificuldades do cuidador/ família (Dissertação de Mestrado). Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
Direção-Geral de Saúde (2019). Implementação da Tabela Nacional de Funcionalidade no Adulto e Idoso. Recuperado de: https://www.dgs.pt/directrizes-da-dgs/normas- e-circulares-normativas/norma-n-0012019-de-25012019-pdf.aspx
Eloia, S., Oliveira, E., Lopes, M., Parente, J., Eloia S., & Lima, D. (2018). Sobrecarga de cuidadores familiares de pessoas com transtornos mentais: análise dos serviços sociais. Ciência e Saúde Coletiva, 23(9), 3001-3011. http://dx.doi.org/10.1590/1413- 81232018239.18252016.
Etters, L., Goodall, D., & Harrison, B. (2008). Caregiver burden among dementia patient caregivers: a review of the literature. Journal of the American Academy of Nurse Practitioners, 20, 423-428.
Figueiredo, D., Guerra, S., Marques, A., & Sousa, L. (2012). Apoio psicoeducativo a cuidadores familiares e formais de pessoas com demência. Revista Kairós, 15(1), 31-55. Recuperado de: https://revistas.pucsp. br/kairos/article/view/12776/9267
Marques, M., Teixeira, H., & Souza, D. (2012). Cuidadoras informais de Portugal: vivências do cuidar de idosos. Revista Trabalho, Educação e Saúde, 10(1), 147-159. http://dx.doi.org/10.1590/S1981- 77462012000100009
Ministério da Saúde (2019). Relatório Anual: Acesso a Cuidados de Saúde nos Estabelecimentos do SNS e Entidades Convencionadas. Recuperado de: https:// www.sns.gov.pt/wp-content/uploads/2019/09/Relatorio_ Acesso_2018-v.final_.pdf
Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social & Ministério da Saúde (2016). Plano de desenvolvimento da RNCCI: 2016-2019. Recuperado de: https:// www.sns.gov.pt/wp-content/uploads/2016/02/ Plano-de-desenvolvimento-da-RNCCI.pdf
Mockford, C. (2015). review of family carers’ experiences of hospital discharge for people with dementia, and the rationale for involving service users in health research. Journal of Health Leadership, 7, 21–28. doi: 10.2147/JHL.S70020
Santana I. (2012). A doença de Alzheimer e outras demências: diagnóstico diferencial. In A. Castro-Caldas (Coord.), A doença de Alzheimer e outras demências em Portugal (pp. 61-82). Lousã: Lidel – Edições Técnicas.
Santana, I., Farinha, F., Freitas, S., Rodrigues, V., & Carvalho, A. (2015). Epidemiologia da demência e da doença de Alzheimer em Portugal: Estimativas da prevalência e dos encargos financeiros com a medicação. Acta Médica Portuguesa, 28(2), 182-188. Recuperado de: https://www.actamedicaportuguesa.com/revista/ index.php/amp/article/viewFile/6025/4295
Seeher, K., Low, L., Reppermund, S., & Brodaty, H. (2013). Predictors and outcomes for caregivers of people with mild cognitive impairment: a systematic literature review. Alzheimers & Dementia, 9(3), 346-355.
Sequeira, C. (2010). Cuidar de idosos com dependência física e mental. Lousã: Lidel – Edições Técnicas.
Sörensen, S., Pinquart, M., & Duberstein, P. (2002). How Effective Are Interventions With Caregivers? An Updated Meta-Analysis. The Gerontologist, 42(3), 356–372.
Tobias, G. (2017). O Serviço Social no apoio às famílias de utentes integrados na RNCCI: Configurando os Sentimentos, Vivências e Expetativas dos familiares na perspetiva dos Assistentes Sociais (Dissertação de Mestrado). Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança.
Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados (2007). Cuidados Continuados Saúde e Apoio Social. Orientações Gerais de Abordagem Multidisciplinar e Humanização em Cuidados Continuados Integrados. Recuperado de: http://www.rncci.min-saude. pt/NR/rdonlyres/E8D26484-AD8E-4C7F-9364- 8641579A1FBF/8096/20070320UMCCIOrientacoes. pdf
United Nations (2017). World Population Ageing: highlights. Recuperado de: https://www.un.org/en/development/ desa/population/publications/pdf/ageing/ WPA2017_Highlights.pdf
World Health Organization & Alzheimer Disease International (2012). Dementia: a public health priority. Geneva: WHO

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Araújo, Lia João Pinho; Carvalho, Adriana; Veríssimo, Manuel Teixeira. Cuando los cuidados de larga duración terminan: perspectivas de los cuidadores informales sobre el momento del alta. Revista De Enfermagem Referência. 2019; (22): 107-16. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ref/422107p [acceso: 20/11/2019]
Sección
Artículos de Investigación
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: