Educação em saúde para gestantes: a busca pelo empoderamento materno no ciclo gravídico-puerperal

Health education for pregnant women: the search for maternal empowerment over the puerperal-pregnancy cycle

Educación para la salud para mujeres embarazadas: la búsqueda de habilitación materna en el ciclo gravídico-puerperal

  • Vanessa Kelly da Silva Lima Acadêmica em Enfermagem pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), Membro do Grupo de Pesquisa: Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva - PROSSER - UNILAB, Bolsista BPI - FUNCAP
  • Gabriela Silva Esteves de Hollanda Acadêmica de Enfermagem pela UNILAB, Membro do Grupo de Pesquisa: Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva - PROSSER - UNILAB, bolsista CAPES
  • Bruna Monik Morais de Oliveira Acadêmica de Enfermagem pela UNILAB, Membro do Grupo de Pesquisa: Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva - PROSSER - UNILAB, Bolsista BPI - FUNCAP
  • Isabelly Gomes de Oliveira Enfermeira, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UNILAB, Membro do Grupo de Pesquisa: Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva - PROSSER - UNILAB
  • Lydia Vieira Freitas dos Santos Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Professora da UNILAB, Membro do Grupo de Pesquisa: Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva - PROSSER - UNILAB, Bolsista BPI - FUNCAP
  • Carolina Maria de Lima Carvalho Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Professora Adjunta da UNILAB, Membro do Grupo de Pesquisa: Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva - PROSSER - UNILAB
Palabras clave: Enfermería, Atención prenatal, Autocuidado, Educación en salud, Salud materno-infantil
Key-words: Nursing, prenatal care, self-care, health education, maternal and child health
Palavras chave: Enfermagem, Assistência pré-natal, Autocuidado, Educação em Saúde, Saúde materno-infantil

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Vieira BD, Parizotto APAV. Alterações psicológicas decorrentes do período gravídico. Unoesc & Ciência – ACBS. Joaçaba. 2013; 4(1): 79-90.
2. Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Políticas de Saúde, Projeto Promoção da Saúde. As cartas de Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.
3. Organização Mundial de Saúde, Health Promotion Glossary. Division of health Promotion, education and Communications, Suiça, 1998.
4. Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra; Coleção Leitura; 1996.
5. Falkenberg MB, Mendes TPL, Moraes EP, Souza EM. Educação em saúde e educação na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciênc Saúde Coletiva. 2014; 19(3): 847-52.
6. Ferreira, V.F. et al. Educação em saúde e cidadania: revisão integrativa. Trab Educ Saúde. Rio de Janeiro. 2014 mai/ago;12(2):363-78.
7. Carvalho APC, Lessa SS, Silva MJRS, Loepert MM, Melo BV. Conhecimento da gestante sobre gestação, puerpério e cuidados com o recém-nascido. Anais do CBMFC. 2013;12:485.
8. Sampaio J, Santos GC, Agostini M, Salvador AS. Limits and potentialities of the circles of conversation: analysis of an experience with young people in the backcountry of Pernambuco, Brazil. Interface. Botucatu. 2014;18:1299-312.
9. Moura AF, Lima MG. A reinvenção da roda: roda de conversa: um instrumento metodológico possível. Revista Temas em Educação, João Pessoa. 2014;23(1): 98-106.
10. Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. 1ª ed. rev. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.
11. Silva ALS, Nascimento ER, Coelho EAC, Nunes IM. Atividades educativas no pré- natal sob o olhar de mulheres grávidas. Revista Cubana de Enfermería. 2015;30(1):1-10.
12. Moura SG, Melo MMM, César ESR et al. Assistência pré-natal realizada pelo enfermeiro (a): um olhar da mulher gestante. Rev pesqui cui fundam (online) 2015 jul/set; 7(3):2930-38.
13. Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.
14. Guerreiro EM, Rodrigues DP, Queiroz ABA, Ferreira MA. Educação em saúde no ciclo gravídico-puerperal: sentidos atribuídos por puérperas. Rev Bras Enferm 2014;67(1):13-21.
15. Caldas DB, Silva ALR, Böing E, Crepaldi MA, Custódio ZAO. Atendimento psicológico no pré-natal de alto-risco: a construção de um serviço. Psicol Hosp São Paulo. 2013;11(1).
16. Leite MG, Rodrigues DP, Sousa AAS, Melo LPT, Fialho AVM. Sentimentos advindos da maternidade: revelações de um grupo de gestantes. Psicologia em Estudo. 2014;19(1).
17. Neves PR, Salim N, Soares GCF, Gualda DMR. Experiências de mulheres participantes de um grupo de gestantes: estudo descritivo. Online Brazilian Journal of Nursing, Universidade de São Paulo. 2013;12(4).
18. Taucher SC. Consideraciones sobre epigenética perinatal. Bol. Hosp. Viña del Mar. 2015; 71(1): 19-22.
19. Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Manual Instrutivo das Ações de Alimentação e Nutrição na Rede Cegonha. 1ª ed. rev. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.
20. Melere C, Hoffmann JF, Nunes MAA, Drehmer M, Buss C, Ozcariz S, Soares RM, Manzolli PP, Duncan BB, Camey SA. Índice de alimentação saudável para gestantes: adaptação para uso em gestantes brasileiras. Revista de saúde pública = Journal of public health. São Paulo. 2013;47(1):20-8.
21. Velloso EPP, Reis ZSN, Pereira MLK, Pereira AK. Resposta maternofetal resultante da prática de exercício físico durante a gravidez: uma revisão sistemática. Revista Médica de Minas Gerais. 2015;25(1):93-9.
22. Lopes FF. et al. Conhecimentos e práticas de saúde bucal de gestantes usuárias dos serviços de saúde em São Luís, Maranhão, 2007-2008. Epidemiol Serv Saude, Brasília. 2016 Out/Dez; 25(4):819-26.
23. Linhares FMP, Pontes CL, Osorio MM. Breastfeeding promotion and support strategies based on Paulo Freire’s epistemological categories. Rev Nutr [online]. 2013;26(2):125-34. ISSN 1415-5273.
24. Santos SS, Santos NA, Souza MR, Barcelos ISC. Educação em saúde na sala de espera: uma abordagem sobre amamentação. Em Extensão. 2013;12(1).
25. Barbosa LM et al. Prevalência de práticas educativas acerca do aleitamento materno exclusivo (AME) em Cuiabá – MT. Esc Anna Nery. 2015;19(1):147-53.
26. Almeida JM, Linhares EF, Dias JAAD, Lôbo MP, Reis ASF, Nery PIG. Prática educativa no cuidado ao coto umbilical: relato de experiência. Rev enferm UFPE online. Recife. 2016 nov.; 10(Supl. 5):4383-8.
27. Rocha AC, Andrade GS. Atenção da equipe de enfermagem durante o pré-natal: percepção das gestantes atendidas na rede básica de Itapuranga – GO em diferentes contextos sociais. Revista Enfermagem Contemporânea. 2017 abr.; 6(1): 30-41.
28. Pio DAM, Oliveira MM. Educação em saúde para atenção à gestante: paralelo de experiências entre Brasil e Portugal. Saúde e Sociedade. 2014; 23(1):313-24

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Lima, Vanessa Kelly da Silva; Hollanda, Gabriela Silva Esteves de; Oliveira, Bruna Monik Morais de; Oliveira, Isabelly Gomes de; Santos, Lydia Vieira Freitas dos; Carvalho, Carolina Maria de Lima. Educación para la salud para mujeres embarazadas: la búsqueda de habilitación materna en el ciclo gravídico-puerperal. Revista De Pesquisa: Cuidado é Fundamental. 2019; 11(4): 968-75. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ps/P968975 [acceso: 21/11/2019]
Sección
Pesquisa
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: