Qualificação da residência multiprofissional em saúde: opiniões críticas de preceptores

Qualification of multiprofessional residence in health: critical opinions of preceptors

Cualificación de la residencia multiprofesional en salud: opiniones críticas de preceptores

  • Jessyca Twany Demogalski Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG) (Ponta Grossa, Paraná, Brasil)
  • Fabiana Bucholdz Teixeira Alves Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) (Ponta Grossa, Paraná, Brasil)
  • Luciane Patrícia Andreani Cabral Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) (Ponta Grossa, Paraná, Brasil)
  • Clóris Regina Blanski Grden Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) (Ponta Grossa, Paraná, Brasil)
  • Danielle Bordin Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) (Ponta Grossa, Paraná, Brasil)
  • Cristina Berger Fadel Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) (Ponta Grossa, Paraná, Brasil)
Palabras clave: Percepción social, Conocimientos especializados, Formación profesional en salud, Atención terciaria a la salud
Key-words: Social perception, Specialization, Health human resource training, Tertiary healthcare
Palavras chave: Percepção social, Especialização, Formação profissional em saúde, Atenção terciária à saúde

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Brasil. Ministério da Saúde.Residência Multiprofissional em saúde: experiências, avanços e desafios. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.
2. Bezerra TCA, Falcao MLP, Goes PSA, Felisberto E. Avaliação de programas de formação profissional em saúde: construção e validação de indicadores. Trab. educ. saúde [internet] 2016 [acesso em 18 dez 2018]; 14(2):445-472. Disponível em: http://dx.doi.org/ 10.1590/1981-7746-sip00111.
3. Autonomo FROM, Hortale VA, Santos GB, Botti SHO. A Preceptoria na formação médica e multiprofissional com ênfase na atenção primária – Análise das Publicações Brasileiras. Rev Bras Educ Med [internet] 2015 [Acesso em 18 jun. 2018]; 39(2):316-27. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v39n2/1981-5271-rbem-39-2-0316.pdf
4. Ribeiro KRB, Prado ML. A prática educativa dos preceptores nas residências em saúde: um estudo de reflexão. Rev Gaucha Enferm [internet] 2013[Acesso em 18 jun. 2018];34(4):161-5.Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfermagem/ article/view/43731
5. Peixoto LS, Tavares CMM, Queiroz PP. Research about the knowledge and teaching practice of the preceptor: a test pilot. J Nurs UFPE [internet] 2014 [Acesso em 18 jun. 2018]; 8(7):2038-46. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5205/reuol.5963-51246-1-RV.0807201426
6. Campos GWS. Saúde pública e saúde coletiva: campo e núcleo de saberes e práticas. Cienc Saude Coletiva [internet] 2000 [Acesso em 18 jun. 2018]; 5(2):219-30.Dísponível em: http://www.scielo.br/scielo. php?pid=S1413-81232000000200002 &script=sci_abstract&tlng=pt
7. Bardin, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011, 229 p.
8. Chiavenato I. Iniciação à Teoria das organizações. 1ª ed. São Paulo: Manole; 2010.
9. Pasban M, Nojedeh SH. A Review of the Role of Human Capital in the Organization. Procedia- Social and Behavioral Sciences [internet] 2016 [Acesso em 18 dez 2018]; 230:249–253. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2016.09.032
10. Carvalho MCN. Relacionamento Interpessoal: como preservar o sujeito coletivo. Rio de Janeiro: LTC; 2009.
11. Peduzzi M. Equipe multiprofissional de saúde: conceito e tipologia. Rev Saúde Pública [internet] 2001 [Acesso em 18 dez 2018]; 35(1):103-9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v35n1/4144.pdf
12. Albuquerque VS. A integração ensino-serviço no contexto dos processos de mudança na formação superior dos profissionais da saúde. Rev. bras. educ. med [internet] 2008 [Acesso em 18 dez 2018]; 32(3):356-362. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/ v32n3/v32n3a10
13. Ceccim RB. Educação permanente em saúde: desafio ambicioso e necessário. Interface-Comunic. Saúde Educ [internet] 2005 [Acesso em 18 dez 2018]; 9(16):161-168. Disponível em: http://www.scielo.br/ pdf/icse/v9n16/v9n16a13.pdf
14. Silva CT, et al. Residência Multiprofissional como espaço intercessor para a educação permanente em saúde. Porto Alegre: Texto Contexto Enferm [internet] 2015 [Acesso em 18 jun 2018] ;25(1). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v25n1/0104-0707- tce-25-01-2760014.pdf
15. Batista KBC, Goncalves OSJ. Formação dos profissionais de saúde para o SUS: significado e cuidado. Saude soc [internet] 2011[Acesso em 18 jun 2018]; 20(4):884-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. php?pid=S0104-12902011000400007&script=sci_abstract&tlng=pt
16. Brasil. Ministério da Saúde. Portaria Interministerial nº 2.117, de 3 de novembro de 2005. Institui no âmbito dos Ministérios da Saúde e da Educação a Residência Multiprofissional em Saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, Ministério da Saúde, 2005.
17. Botti SHO, Rego STA. Docente-clínico: o complexo papel do preceptor na residência médica. Physis Revista de Saúde Coletiva [internet] 2011 [Acesso em 18 jun 2018];21(1):65-85, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid =S0103-73312011000100005
18. Lima VV. Projetos de Apoio ao SUS. Processos educacionais na saúde: aperfeiçoamento com ênfase na preceptoria de programas de residência em saúde. São Paulo: Ministério da Saúde; Instituto Sírio- Libanês de Ensino e Pesquisa, 2017. 58p

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Demogalski, Jessyca Twany; Alves, Fabiana Bucholdz Teixeira; Cabral, Luciane Patrícia Andreani; Grden, Clóris Regina Blanski; Bordin, Danielle; Fadel, Cristina Berger. Cualificación de la residencia multiprofesional en salud: opiniones críticas de preceptores. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental. 2021; 13: 136-43. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ps/P136143 [acceso: 12/04/2021]
Sección
Pesquisa
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: