Insegurança nas ações de controle do câncer de colo uterino: atuação do enfermeiro na estratégia de saúde da família

Insecurity in cervical cancer control actions: the nurse’s role in the family’s health strategy

Inseguridad en las acciones de control del cáncer de cuello uterino: actuación del enfermero en la estrategia de salud de la familia

  • Camila Beatriz Alves da Rocha Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Jakeline Weigert da Cruz Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Jânia Cristiane de Souza Oliveira Graduada em Enfermagem pela UFMT, Mestre em Saúde Coletiva pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), Professora Adjunta II da UFMT
Palabras clave: Neoplasias del Cuello Uterino, Prueba de Papanicolaou, Atención de Enfermería
Key-words: Uterine Cervical Neoplasms, Papanicolaou Test, Nursing Care
Palavras chave: Neoplasias do colo do útero, Teste Papanicolaou, Cuidados de Enfermagem

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero. Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. – 2. ed. rev. atual. Rio de Janeiro: INCA, 2016.
2. Pimentel AV, Panobianco MS, Almeida AM, Oliveira ISB. Percepção da vulnerabilidade entre mulheres com diagnóstico avançado do câncer do colo do útero. Texto contexto - enferm. [online]. 2011, vol.20, n.2, pp.255-262. ISSN 0104-0707.
3. Fernandes RAQ, Narchi NZ. Enfermagem e saúde da mulher. 2.ed. rev. e ampl. –Barueri, SP, 2013.p 155-177.
4. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. 2. ed. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2013.124 p.: il. (Cadernos de Atenção Básica, n. 13)
5. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2009.
6. Moura ADA et al. Conhecimento e motivações das mulheres acerca do exame Papanicolaou: subsídios para a prática de enfermagem. Rev. Rene. Fortaleza, V. 11, n.1, p. 94-104, jan./mar.2010.
7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Demográfico 2010 – Características Gerais da População. Resultados da Amostra. IBGE, 2010. Disponível em: http://www.censo2010.ibge.gov.br.
8. Bardin L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70; 2009.
9. Correio KDL, Ramos AIG, Santos RLG, Bushatsky M, Correio MBSCB. Controle do câncer do colo do útero: ações desenvolvidas pelo enfermeiro à luz do discurso do sujeito coletivo. J. res.: fundam. care. online 2015. Abr./jun. 7(2):2425-2439.
10. Viana LC, Geber S. Ginecologia – 3.ed. – Rio de Janeiro: MedBook, 2012.p 62.
11. Conselho Regional de Enfermagem (COREN) - MT. Legislação básica para o exercício profissional de enfermagem. Resolução COFEN 381/2011. Cuiabá: 2015, p. 162 e 163.
12. Viana MRP, Moura MEB, Nunes BMVT, Monteiro CFS, Lago E. Formação do enfermeiro para a prevenção do câncer de colo uterino. Rev. enferm. UERJ, Rio de Janeiro, 2013 dez; 21(esp.1): 624-30.
13. Montenegro LC, Brito MJM. Aspectos que facilitam a formação de enfermeiro em atendimento primário de saúde. Invest Educ. Enferm, 2011; 29 (2):238-47.
14. Almeida MCP; RODRIGUES, RAP; Furegato, ARF; Scochi, CGS. A pós-graduação na escola de enfermagem de Ribeirão Preto - USP: evolução histórica e sua contribuição para o desenvolvimento da enfermagem. Revista Latino-americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 10, n. 3, 2002.
15. Conselho Regional de Enfermagem (COREN) - MT. Legislação básica para o exercício profissional de enfermagem. Resolução COFEn 311/2007. Cuiabá: 2015, p. 162 e 163.
16. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022 / Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2011.
17. Conselho Federal de Enfermagem (COFEn). Parecer de Relator N° 190/2015. Coleta de material para realização de exame Papanicolau pela enfermagem. Teresina, 2015.
18. Filho LAF. O exame Papanicolau e o diagnóstico das lesões invasoras do colo de útero. 2011. 46f. Monografia (Pós-Graduação) - Curso de “Lato Sensu” em Citologia Clínica, Centro de Consultoria Educacional, Universidade Paulista, 2011.
19. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à saúde. Instituto Nacional do Câncer (INCA). Nomenclatura Brasileira para Laudos Citopatológicos Cervicais e Condutas Clínicas Preconizadas. Rio de Janeiro, 2005.
20. MELO, MCSC; Vilela, F; Salimena, AMO; Souza, IEO. O Enfermeiro na Prevenção do Câncer do Colo do Útero: o Cotidiano da Atenção Primária. Revista Brasileira de Cancerologia, Juiz de Fora, v. 58, n. 3, p. 389-98, 2012.
21. Hartz ZMA, Contandriopoulos AP. Integralidade da atenção e integração de serviços de saúde: desafios para avaliar a implantação de um “sistema sem muros”. Cad Saúde Pública. 2004;20(Supl 2):S331-S6.
22. Siqueira, AF. A busca pela adesão das mulheres ao exame de Papanicolau. 2014. 35f. Trabalho de conclusão de curso (Pós-Graduação) - Curso de Especialização em Atenção Básica e Saúde da Família, Universidade Federal de Minas Gerais, Montes Claros, 2014.
23. Oliveira JLT. Intervenções dos enfermeiros na atenção primária à saúde para prevenção do câncer de colo de útero. 2015. 130f. Trabalho de conclusão de curso (Mestrado) - Faculdade de Enfermagem Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Enfermagem, Universidade Federal de Juiz de Fora;Juiz de Fora, 2015

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Rocha, Camila Beatriz Alves da; Cruz, Jakeline Weigert da; Oliveira, Jânia Cristiane de Souza. Inseguridad en las acciones de control del cáncer de cuello uterino: actuación del enfermero en la estrategia de salud de la familia. Revista De Pesquisa: Cuidado é Fundamental. 2019; 11(4): 1072-80. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ps/P10721080 [acceso: 17/07/2019]
Sección
Pesquisa
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: