Competências gerenciais do enfermeiro na estratégia saúde da família: percepção de graduandos de enfermagem

Nursing managerial competencies in the family health strategy: perceptions of nursing undergraduates

Competencias gerenciales del enfermero en la estrategia salud de la familia: percepción de graduandos de enfermería

  • Rayara Mozer Dias Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Residente em Enfermagem em Saúde Coletiva pela UFF
  • Marcela de Abreu Moniz Doutora em Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da UFF
Palabras clave: Estrategia Salud de la Familia, inistración de Servicios de Salud, Competencia Profesional, Estudiantes de Enfermería
Key-words: Family Health Strategy, Health Services Administration, Professional Competence, Nursing Students
Palavras chave: Estratégia Saúde da Família, Administração de Serviços de Saúde, Competência Profissional, Estudantes de Enfermagem

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Erdmann AL, Fernandes JV, Melo C, Carvalho BR, Menezes Q, Freitas R et al. A visibilidade da profissão de enfermeiro: reconhecendo conquistas e lacunas. Rev bras enferm. 2009 jul/ago; [citado 2016 set 20]; 62(4): 637-643. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/ v62n4/25.pdf
2. Paes LG. O Exercício Gerencial do Enfermeiro na Estratégia Saúde da Família Santa Maria, Rio Grande do Sul: Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal de Santa Maria; 2013.
3. Ramos LH; Grigoletto MVD. Gestão de Serviços de Saúde. 2014. [citado 2016 jul 17]. Disponível em: http://www.unasus.unifesp.br/biblioteca_ virtual/esf/2/unidades_conteudos/unidade14/unidade14.pdf
4. Dantas FC, Dantas CC, Amorim CG, Alves YR, Rosa LCGVR. Ética e Legislação em Enfermagem: conhecimentos necessários para maior visibilidade da profissão. Resumo dos trabalhos apresentados no 16º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem; 2013. Vitória, ES, Brasil.
5. Chaves MM, Menezes BMJ, Cozer ML, Alves M. Competências Profissionais do Enfermeiro: O Método Developing a Curriculum como Possibilidade na Elaboração de um Projeto Pedagógico. Ver e Global. 2010 fev; [citado 2016 jul 20]. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/ eg/n18/pt_administracion2.pdf
6. Carrijo CIS, Pontes DO, Barbosa MA. Reflexão sobre a importância da temática Saúde da Família no ensino da Graduação em Enfermagem. Rev Bras Enferm, Brasília (DF). 2003 mar/abr; [citado 2016 jul 20]; 56(2): 155- 9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v56n2/a09v56n2.pdf
7. Cunha ICKO, Neto FRGX. Competências Gerenciais de Enfermeiras: Um Novo Velho Desafio? Revista Texto Contexto Enferm, Florianópolis, 2006 jul/set; [citado 2016 fev 13]; 15(3): 479-482. Disponível em: http:// www.sjc.unifesp.br/portal/sites/all/files/competencias_gerenciais_ enfermeiros.pdf
8. Soares LQ, Ferreira, MC. Pesquisa Participante como opção metodológica para investigação de práticas de assédio moral. Rev Psi: Org e Trab. 2006 jul/dez; [citado 2016 fev 01]; 6(2): 85-110. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rpot/article/view/1117/7139
9. Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. SP: Ed. Atlas; 1999.
10. Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.
11. Roecker S, Budó MLD, Marcon SS. Trabalho educativo do enfermeiro na Estratégia Saúde da Família: dificuldades e perspectivas de mudanças. Rev Esc Enferm USP. 2012; [citado 2016 jul 11]; 46(3): 641- 9. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n3/16.pdf
12. Pedrosa ICF, Corrêa ÁCP, Mandú ENT. Influências da infraestrutura de centros de saúde nas práticas profissionais: percepções de enfermeiros. Ciênc cuid saúde. 2011 jan/mar; [citado 2016 jul 11] 10(1): 58- 65. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/ CiencCuidSaude/article/viewFile/13288/pdf
13. Almeida ML, Maria LHS, Mariluci AM, Liliana ML, Ainda MP. Instrumentos gerenciais utilizados na tomada de decisão do enfermeiro no contexto hospitalar. Texto Contexto Enferm, Florianópolis; [citado 2016 14 mar 14]; 20(esp): 131-7. 2011. Disponível em: http://www. scielo.br /pdf/tce/v20nspe/ v20nspea17.pdf
14. Domingues TAM, Chaves EC. O conhecimento científico como valor no agir do enfermeiro. Rev Esc Enferm USP. 2005; [citado 2016 jul 7]; 39 (Esp.): 580-588. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/ v39nspe/v39nspea10.pdf
15. Lima CA, Oliveira APS, Macedo BF, Dias OV, Costa SM. Relação profissional-usuário de saúde da família: perspectiva da bioética contratualista. Rev Bioet. 2014; [citado 2016 jul 12]; 22(1): 152-160. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/bioet/v22n1/a17v22n1.pdf
16. Bertone TB, Ribeiro APS, Guimarães J. Considerações sobre o Relacionamento Interpessoal Enfermeiro-Paciente. Revista Fafibe OnLine. 2007 ago; [citado 2016 fev 17]; 3: 1-5. Disponível em: http:// www.unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/revistafafibeonline/ sumario/11/190420101413 52.pdf
17. Duarte MLC, Boeck JN. O trabalho em equipe na enfermagem e os limites e possibilidades da estratégia saúde da família. Trab educ saúde [online]. 2015 set/dez; [citado 2016 jul 12]; 13(3): 709-720. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tes/v13n3/1981-7746-tes-13-03-0709.pdf
18. Mesquita DT, Moreira ACA, Neto FRGX, Silva MJ, Cunha CG. Satisfação do gerente na Estratégia Saúde da Família. Resumo dos trabalhos apresentados no 17º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem; 2013. Natal, RN, Brasil: 1945-1947.
19. Paula M, Peres AM, Bernardino E, Eduardo EA, Sade PMCS, Larocca LM. REME rev min enferm. 2014 abr/jun; [citado 2016 jul 16]; 18(2): 454-462. Disponível: http://reme.org.br/artigo/detalhes/939
20. Peres AM, Ciampone MHT. Gerência e Competências Gerais do Enfermeiro. Revista Texto Contexto Enferm, Florianópolis. 2006 jul/ set; [citado 2016 fev 14]; 15(3): 492-9. Disponível em: http://www. scielo.br/pdf/tce/v15n3/v15n3a15
21. Ribeiro M, Santos SL, Meira TGBM. Refletindo sobre liderança em enfermagem. Esc. Anna Nery R Enferm, Rio de Janeiro. 2006 abr; [citado 2016 jul 7]; 10(1): 109-115. Disponível em: http://www.scielo. br/pdf/ean/v10n1/v10n1a14.pdf
22. Kurcgant P; Ciampone MHT, Melleiro MM. O Planejamento nas Organizações de Saúde: análise da visão sistêmica. Rev. Gaúcha Enferm, Porto Alegre (RS). 2006 set; [citado 2006 jul 19]; 27(3): 351-5. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfer magem/article/view/4623/2635.
23. Spagnof CA, Bastos JM. Empresa Júnior: espaço criativo e empreendedor de ensino-aprendizagem na Enfermagem. Enferm. foco (Brasília). 2013 nov; [citado 2016 jul 18]; 4(3,4): 164-6. Disponível em: http://revista. portalcofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/541/224
24. Backes DS, Erdmann AL, Büscher A. O cuidado de enfermagem como prática empreendedora: oportunidades e possibilidades. Acta paul. Enferm. São Paulo (SP). 2010 mai/jun; [citado em 2016 jan 23] 23(3): 341–7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v23n3/v23n3a05.pdf
25. Weirich CF, Munari DB, Mishima SM, Bezerra ALQ. O Trabalho Gerencial do Enfermeiro na Rede Básica de Saúde. Texto Contexto Enferm. 2009 abr/jun; [citado 2016 fev 03]; 18(2): 249-257. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v18n2/07.pdf

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Dias, Rayara Mozer; Moniz, Marcela de Abreu. Competencias gerenciales del enfermero en la estrategia salud de la familia: percepción de graduandos de enfermería. Revista De Pesquisa: Cuidado é Fundamental. 2019; 11(4): 1048-52. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ps/P10481052 [acceso: 17/07/2019]
Sección
Pesquisa
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: