Los Cuidados de Enfermería en Acciones a Embarazada: Un Reto Para la Atención primaria de Salud

The Nursing Care Actions Toward the Pregnant Women: Challenging the Primary Health Care

As ações de Enfermagem no Cuidado à Gestante: Um Desafio à Atenção Primária de Saúde

  • Estefânia Santos Gonçalves Felix Garcia Universidade de São Paulo (São Paulo, Brasil)
  • Marina Cortez Pereira Bonelli Universidade Federal de Alfena (Minas Gerais, Brasil)
  • Aline Neves Oliveira Universidade Federal de Alfena (Minas Gerais, Brasil)
  • Maria José Clápis Universidade de São Paulo (São Paulo, Brasil)
  • Eliana Rocha Peres Carvalho Leite Universidade de Alfena (Minas Gerais, Brasil)
Palabras clave: Enfermería, Atención Prenatal, Competencia Profesional, Enfermería Obstétrica

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Ferraz L, Bordignon M. Mortalidade materna no Brasil: uma realidade que precisa melhorar. Rev Baiana Saúde Pública. 2012; 36:527-38.
2. Viellas EF, Domingues RMSM, Dias MAB, da Gama SGN, Theme Filha MM, da Costa JV, et al. Assistência pré-natal no Brasil. Cad Saúde Pública. 2014; 30:85–100.
3. Bernardes AC, da Silva RA, Coimbra LC, Alves MT, Queiroz RC, Batista RF, et al. Inadequate prenatal care utilization and associated factors in Sao Luis, Brazil. BMC Pregnancy Childbirth. 2014; 14(1):266.
4. Brasil. Ministério da Saúde. Manual técnico do pré-natal e puerpério. Atenção à gestante e à puérpera no SUS. Secretaria do Estado de São Paulo, SP. 2010.
5. Dotto LM, Mamede MV, Mamede FV. Desempenho das competências obstétricas na admissão e evolução do trabalho de parto: atuação do profissional de saúde. Esc Anna Nery. 2008;12:717-25.
6. Leite EPC, Clápis MJ. A Participação dos profissionais de enfermagem na assistência às parturientes no município de Alfenas-MG. Cogitare Enferm. 2010;15:757-8.
7. Narchi NZ. Exercise of essential competencies for midwifery care by nurses in São Paulo, Brazil. Midwifery. 2011;27:23-9.
8. Cunha MA. Assistência pré-natal por profissionais de enfermagem no município de Rio Branco-Acre: contribuição para o estudo da atenção qualificada no ciclo gravídico-puerperal [tese]. Ribeirão Preto: Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2008.
9. Rezende J, Montenegro, CAB. Obstetrícia Fundamental. 13 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2014.
10. Moura ERF, Oliveira CGS de, Damasceno AKC, Pereira MMQ. Fatores de risco para síndrome hipertensiva específica da gestação entre mulheres hospitalizadas com pré-eclâmpsia. Cogitare Enferm. 2012;15:250-55.
11. Padilha PC, Oliveira LM de, Neves EQC, Ghedini AC, Costa T, Saunders C. Evaluation of efficacy and effectiveness of prenatal nutritional care on perinatal outcome of pregnant women; Rio de Janeiro, Brazil. Nutrición Hospitalaria. 2015 [acess 13 Aug 2016];32(2):845-854. Available in: http://www.redalyc.org/articulo. oa?id=309243317048.
12. INTERNATIONAL CONFEDERATION OF MIDWIVES. Competencies. New York: ICM, 2002. [acesso 16 jun. 2016]. Disponível em: http://www.internationalmidwives.org/ CongressesEvents/InternationalDayoftheMidwife/tabid/327/ Default.aspx.
13. Brasil. Ministério da Saúde. Pré-natal e puerpério: atenção qualificada e humanizada – manual técnico. Brasília, DF; 2005. [acesso 17 jun 2016]. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/ editora/produtos/livros/pdf/05_0151_M.pdf.
14. Leite EPRCL, Clapis MJ, Calheiros CAP. Atenção qualificada ao parto: perfil dos profissionais de enfermagem das maternidades de Alfenas, Minas Gerais, Brasil. Rev Enferm UFPE. 2010;4:1894-1900.
15. Dotto LMG, Mamede MV. Atenção qualificada ao parto: a equipe de enfermagem em Rio Branco, Acre, Brasil. Rev Esc Enferm USP. 2008;42:331-8.
16. Klein MMS, Guedes CR. Intervenção psicológica a gestantes: contribuições do grupo de suporte para a promoção da saúde. Psicologia Ciência e Profissão. 2008;28:862-71.
17. Santos EF. Legislação em enfermagem: atos normativos do exercício e do ensino de enfermagem. Atheneu; 2000.
18. Silva CS, Souza KV, Alves VH, Cabrita BAC, Silva LR. Atuação do enfermeiro na consulta pré-natal: limites e potencialidades. J. res.: fundam. care online. 2016;8(2):4087-98. [acesso 21 jul. 2016]. Disponível em: <http://www.seer.unirio.br/index.php/ cuidadofundamental/article/view/2009/pdf_1840>.
19. Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (CORENMG). Protocolo de Enfermagem: importância para a organização da assistência na atenção básica de saúde. Boletim Informativo COREN-MG [Internet]. 2006 [acesso 21 jul 2016];28(3):4-5. Disponível em: http://www.corenmg.gov. br/sistemas/app/ web200812/docs/inform/Informativo_coren_novembro.pdf)
20. Faria HP, Werneck MAF, Santos AS, Teixeira PF. Processo de trabalho em saúde: protocolo de cuidado à saúde e organização do serviço. 2ª ed. Belo Horizonte: COOPMED; 2009

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Garcia, Estefânia Santos Gonçalves Felix; Bonelli, Marina Cortez Pereira; Oliveira, Aline Neves; Clápis, Maria José; Leite, Eliana Rocha Peres Carvalho. Los Cuidados de Enfermería en Acciones a Embarazada: Un Reto Para la Atención primaria de Salud. Revista De Pesquisa: Cuidado é Fundamental. 2018; 10(3): 863-70. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ps/P103863 [acceso: 14/12/2018]
Sección
Pesquisa
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: