Las Actitudes en las Enfermeras de Atención con Las Familias en el Contexto del Trabajo y el Puerperio Inmediata

Nurses’ Attitudes Toward the Families Caring Process Regarding the Childbirth and the Immediate Postpartum Period

Atitudes de Enfermeiros nos Cuidados com Famílias no Contexto do Parto e Puerpério Imediato

  • Jéssica Sâmia Silva Tôrres Ribeiro Universidade Federal do Maranhão (UFMA) (Maranhão, Brasil)
  • Francisca Georgina Macêdo de Sousa Universidade Federal do Maranhão (UFMA) (Maranhão, Brasil)
  • Giuliane Ferreira Lopes dos Santos Universidade Federal do Maranhão (UFMA) (Maranhão, Brasil)
  • Andrea Cristina Oliveira Silva Universidade Federal do Maranhão (UFMA) (Maranhão, Brasil)
  • Benylda Araújo Pinheiro de Sousa Universidade Federal do Maranhão (UFMA) (Maranhão, Brasil)
Palabras clave: Enfermería, Salud de la familia, Familia, Cuidados

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Pinto JP, Ribeiro, CA, Pentegill, MM, Baleiro MMFG. Cuidado centrado na família e sua aplicação na enfermagem pediátrica. Rev Bras Enferm, 2010 jan-fev; 63(1):132-5.
2. Johnson BH, Abraham MR, Shelton TL. Patient-and familycentered care: partnerships for quality and safety. NC Med J. 2009; 70(2):125-30.
3. Wrigth L, Leahey M. Enfermeiras e Famílias: Um guia para a avaliação e intervenção na família. 4 ed. São Paulo: Roca, 2009.
4. Kaakinen J, Gedaly-duff V, Coelho D, Hanson S. Family health care nursing: theory, practice and research. 4th ed. Philadelphia: F.A. Davis, 2010.
5. Benzein E, Arestedt KF, Jonhansson P, Saveman BI. Families’ importance in nursing care: nurses’ attitudes an instrument development. J Fam Nurs. 2008;14(1):97-117.
6. Oliveira PDCM, Fernandes HIV, Vilar AIS, Figueiredo MHDJ, Ferreira MMSR, Martinho MJ, et al. Attitudes of nurses towards families: validation of the scale Families’ Importance in Nursing Care-Nurses Attitudes. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 2011; 45(6):1331-1337.
7. Brasil, ministério da saúde. Portaria Nº 1.459, de 24 de junho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS - a Rede Cegonha. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2011. Disponível em: < http://goo.gl/PkrXAJ>. Acesso em: 20 jun. 2016.
8. Silva MANCGMM, Costa MASM, Silva MMFP. A família em cuidados de saúde primários: caracterização das atitudes dos enfermeiros. Revista de Enfermagem Referência. Portugal, 2013.
9. Fernandes CS, Gomes JAP, Martins MM, Gomes BP, Gonçalves LHT. A importância das famílias nos cuidados de enfermagem: atitudes dos enfermeiros em meio hospitalar. Revista de Enfermagem Referência. Portugal, 2015.
10. Barbieri-figueiredo MC, Santos MR, Andrade L, Vilar AI, Martinho MJ, Fernandes I. Atitudes, concepções e práticas dos enfermeiros na prestação de cuidados às famílias em cuidados de saúde primários. In Carvalho, J.C. et al. (Eds.). Transferibilidade do conhecimento em Enfermagem de Família [Knowledge transferability in Family Nursing]. Porto: Escola Superior de Enfermagem do Porto – UNIESEP. Núcleo de Investigação em Enfermagem de Família, 2012.
11. Martins MM, Martinho MJ, Ferreira MR, Barbieri-figueiredo MC, Oliveira PC, Fernandes HI, et al. Enfermagem de família: atitudes dos enfermeiros face à família - estudo comparativo nos CSP e no Hospital. In Escola Superior de Porto. Redes de Conhecimento em Redes de Conhecimento em Redes de Conhecimento em Enfermagem de Família. Porto: Escola Superior de Enfermagem do Porto – UNIESEP. Núcleo de Investigação em Enfermagem de Família, 2010.
  12. Alves CMPM. Atitudes dos enfermeiros face à família: stress e gestão do conflito. Porto, 2011. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar, Universidade de Porto, Portugal.
13. Sousa ESAS. A família: atitudes do enfermeiro de reabilitação. Porto, 2011. Dissertação (Mestrado em Enfermagem de Reabilitação) – Escola Superior de Enfermagem do Porto, Universidade de Porto, Portugal.
14. Alves MA. Atitudes dos enfermeiros face à família nos cuidados e sua relação com a vulnerabilidade da família: contexto pediátrico. In CARVALHO José C.- Transferibilidade do conhecimento em Enfermagem de Família. Porto: Escola Superior de Enfermagem do Porto, 2012. P.165-173. ISBN. 978-989-96103-6-1.
15. Rodrigues LMO. A família parceira no cuidar: intervenção do enfermeiro. Coimbra, 2013. Dissertação (Mestrado em Enfermagem Médico Cirúrgica) – Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Universidade de Coimbra, Portugal.
16. Angelo M, Cruz AC, Mekitarian FFP, dos Santos CCDS, Martinho MJCM. Atitudes de enfermeiros em face da importância das famílias nos cuidados de enfermagem em pediatria. Rev Esc Enferm USP 2014; 48 (Esp):75-81.
17. Cruz AC. Relacionamento com famílias na prática clínica de enfermagem no contexto neonatal e pediátrico: impacto de uma intervenção educativa e proposição de uma escala de autoeficácia. São Paulo, 2015. Tese (Doutoramento em Enfermagem) – Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Ribeiro, Jéssica Sâmia Silva Tôrres; Sousa, Francisca Georgina Macêdo de; Santos, Giuliane Ferreira Lopes dos; Silva, Andrea Cristina Oliveira; Sousa, Benylda Araújo Pinheiro de. Las Actitudes en las Enfermeras de Atención con Las Familias en el Contexto del Trabajo y el Puerperio Inmediata. Revista De Pesquisa: Cuidado é Fundamental. 2018; 10(3): 784-92. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ps/P103784 [acceso: 14/12/2018]
Sección
Pesquisa
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: