Atividades de planejamento reprodutivo sob a perspectiva de usuárias de substâncias psicoativas

Reproductive planning activities under the perspective of users of psychoactive substances

Plan de actividades reproductivas sobre la perspectiva de usuarias de sustancias psicoactivas

  • Vagner Ferreira do Nascimento Departamento de Enfermagem, UNEMAT (Tangará da Serra, Mato Grosso, Brasil)
  • Rosane da Silva Lima Departamento de Enfermagem, UNEMAT (Tangará da Serra, Mato Grosso, Brasil)
  • Ana Cláudia Pereira Terças-Trettel Departamento de Enfermagem, UNEMAT (Tangará da Serra, Mato Grosso, Brasil)
  • Thalise Yuri Hattori Departamento de Enfermagem, UNEMAT (Tangará da Serra, Mato Grosso, Brasil)
  • Alisseia Guimarães Lemes Departamento de Enfermagem, UFMT (Barra do Garças, Mato Grosso, Brasil)
  • Fernando Riegel Departamento de Enfermagem, UFRGS (Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Margarita Antonia Villar Luis Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, USP (Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil)
Palabras clave: Salud reproductiva, Planificación familiar, Enfermería
Key-words: Reproductive health, Family planning, Nursing
Palavras chave: Saúde Reprodutiva, Planejamento familiar, Enfermagem

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Rocha ACF, Holanda SM, Lima ACS, Aquino PS. Atividades de enfermagem no planejamento familiar: projeto de ex-tensão universitária. Rev ext ação 2016; 1(13):69-82.
2. Fernandes IAC, Fagundes KEA, Corrêa GPR, Dias CLO. Saúde reprodutiva da mulher: fatores determinantes na escolha dos métodos contraceptivos. Renome 2016; 5(2):88-107.
3. Bezerra EJ, Almeida TSC, Passos NCR, Paz CT, Borges-Paluch LR. Planejamento reprodutivo na estratégia saúde da família: estudo qualitativo sobre a dinâmica do atendimento e os desafios do programa. Arq ciências saúde UNIPAR 2018; 22(2):99-108.
4. Nascimento VF, Moll MF, Lemes AG, Cabral JF, Cardoso TP, Luis MAV. Percepción de las mujeres en situación de de-pendencia química dentro de Mato Grosso, Brasil. Cultura de los cuidados 2017; 21(48):33-42.
5. Grein TAD, Nascimento VF, Hattori TY, Terças ACP, Borges AP. Saberes de puérperas sobre o planejamento reproduti-vo. Semina cienc biol saude 2017; 38(2):145-154.
6. Nascimento VF, Corrêa IK, Terças ACP, Lemes AG, Luis MAV. Percepções de mulheres que utilizaram substâncias psi-coativas durante a gestação quanto ao atendimento do profissional. Semina cienc biol saude 2017; 38(2):193-204.
7. Marangoni SR, Gavioli A, Beraldo BR, Oliveira MLF. Perfil sociodemográfico das mulheres usuárias de álcool e outras drogas na gravidez. Uningá rev 2017; 30(3):19-24.
8. Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.
9. Carvalho MMC, Santana SM. Uso de crack e suporte familiar: implicações na assistência. Pesqui prát psicossociais 2018; 13(1):1-16.
10. Yabuuti PLK, Bernardy CCF. Perfil de gestantes usuárias de drogas atendidas em um Centro de Atenção Psicossocial. Rev baiana saúde pública 2014; 38(2):344-56.
11. Porto PN, Borges SAC, Araújo AJS, Oliveira JF, Almeida MS, Pereira MN. Fatores associados ao uso de álcool e drogas por mulheres gestantes. Rev Rene (Online) 2018; 19:e3116.
12. Ackerson A, Zielinski R. Factors influencing use of family planning in women living in crisis affected areas of Sub-Saharan Africa: A review of the literature. Midwifery 2017; 54:35–60.
13. Fontenele CV, Tanaka AC. O fio cirúrgico da laqueadura é tão pesado!: laqueadura e novas tecnologias reprodutivas. Saúde Soc 2014; 23(2):558-71.
14. Santos GO, Carneiro AJS, Souza ZCSN. Discurso de mulheres sobre a experiência do parto normal e da cesariana. Rev pesqui cuid fundam 2018; 10(1):233-41.
15. Costa PHA, Paiva FS. Revisão da literatura sobre as concepções dos profissionais de saúde sobre o uso de drogas no Brasil: modelo biomédico, naturalizações e moralismos. Physis (Rio J.) 2016; 26(3):1009-31.
16. Flores GT, Landerdahl MC, Cortes LF. Ações de Enfermeiras em Planejamento Reprodutivo na atenção Primária à saú-de. Rev enferm UFSM 2017; 7(4):643-55.
17. Paula ML, Jorge MSB, Vasconcelos MGF, Albuquerque RA. Assistência ao usuário de drogas na Atenção Primária à Saúde. Psicol estud 2014;19(2):223-33.
18. Glanzn CH, Olschowsky A. A ambiência e sua influência no trabalho de equipes de saúde da família. Rev saúde desenv hum 2017; 5(1):7-14.

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
do Nascimento, Vagner Ferreira; Lima, Rosane da Silva; Terças-Trettel, Ana Cláudia Pereira; Hattori, Thalise Yuri; Lemes, Alisseia Guimarães; Riegel, Fernando; Luis, Margarita Antonia Villar. Plan de actividades reproductivas sobre la perspectiva de usuarias de sustancias psicoactivas. Presencia. 2019; 15. Disponible en: http://ciberindex.com/c/p/e12439 [acceso: 20/02/2020]
Sección
Originales
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: