Análisis estructural de las representaciones sociales del noviazgo entre adolescentes

Structural analysis of social representations about dating between adolescents

  • Ana Beatriz Azevedo Queiroz Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil
  • Luiz Fernando Rangel Tura Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil
  • Carina Bulcão Pinto Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil
  • Gabriela Silva dos Santos Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil
  • Maria Cristina de Melo Pessanha Carvalho Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil
  • Lidia Santos Soares Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Brasil
Palabras clave: Adolescentes, Psicología Social, Amor, Género
Key-words: Adolescents, Social psychology, Love, Gender

Resumen

Abstract

Bibliografía

1. Malta DC, Silva MAI, Mello FCM, Monteiro RA, Porto DL, Sardinha LMV, Freitas PC. Sexual health of adolescentes according to the National Survey of School Health. Revista Brasileira de Epidemiologia 2011;14(3):147-56.
2. World Health Organization - WHO. Adolescent health. 2018.Disponible en: http://www.who.int/ topics/adolescent_health/en/ [acesso: 07/05/ 2018].
3. Quiroga FL, Vitalle MSS. O adolescente e suas representações sociais: apontamentos sobre a impor-tância do contexto histórico. Physis: Revista de Saúde Coletiva 2013;23(3): 863-78. https://dx.doi. org/10.1590/S0103-7331201300030 0011.
4. Eisenstein E. Desenvolvimento da sexualidade da geração digital. Revista Adolescência e Súde 2013;10(sup1):61-71.
5. Smeha LN, Oliveira MV. Os relacionamentos amorosos na contemporaneidade sob a óptica dos adultos jovens . Revista Psicologia: Teoria e Prática 2013;15(2):33-45.
6. Bezerra EO, Pereira MLD, Chaves ACP, Montei-ro PV. Social representations of adolescents on sexual relations and the use of condoms. Revista Gaúcha de Enfermagem 2015;36(1), 84-91. https: //dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2015.01.45639.
7. Moscovici S. Representações sociais: investiga-ções em psicologia social. 8a ed. Petrópolis: Vozes; 2011.
8. Moscovici S. A psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis: Vozes; 2012.
9. Wolter RP, Wachelke J, Naiff D. A abordagem estrutural das representações sociais e o modelo dos esquemas cognitivos de base: perspectivas teóricas e utilização empírica. Temas em Psicologia 2016; 24(3):1139-1152.
10. Sá CP. Núcleo central das representações sociais. Petró¬polis: Vozes, 2002.
11. Wachelke J, Wolter RP. Critérios de construção e relato da análise prototípica para representações sociais Psicologia: Teoria e Pesquisa 2011; 27(4): 521-526.
12. Silva RC, Ferreira MA. (2012). Construindo o roteiro de entrevista na pesquisa em representações sociais: como, por que, para que. Escola Anna Nery 2012; 16(3), 607-612.
13. Donato SP, Ens RT, Favoreto EDA, Pullin EMMP. Abordagem estrutural das representações sociais: da análise de similitude ao grupo focal, uma proposta metodológica. Revista Educação & Cultura contemporânea 2017;14(37):367-394.
14. Castro JFL, Araújo RC, Pitangui CR. Compor-tamento e práticas sexuais de adolescents escolares da cidade do Recife, Brasil. Journal of Human Growth and Development 2017;27(2):219-227.
15. Pineda AG, Pulido CF, Romero LF. Sexualidad es tener sexo: las adolescentes en situación de calle. Index de Enfermería 2017;26(1-2):15-19.
16. Tinoco KAC. Significados de jóvenes estudian-tes de ocotlán, méxico y antofagasta, chile sobre el inicio sexual: una aproximación desde el feminismo decolonia. Salud & Sociedad 2016;7(3):272-287.
17. Beserra MA, Leitão MNC, Fabião JASAO, Dixe MACR, Veríssimo CMF, Ferriani MGC. Prevalência e características da violência no namoro entre adolescentes escolares de Portugal. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 2016;20(1):183-91.
18. Leitão MNC. Women survivors of intimate partner violence: the difficult transition to indepen-dence. Revista escola de Enfermagem da USP 2014; 48(spe): 07-15.
19. Chaves JC. As percepções de jovens sobre os relacionamentos amorosos na atualidade. Psicologia em Revista 2011;16(1):28-46.
20. Martins CBG, Alencastro LCS, Mato KF, Almeida FM, Souza SPS, Nascimento SCF. As questões de gênero quanto à sexualidade dos adolescentes. Revista de enfermagem da UERJ 2012; 20(1): 98-104.
21. Stöckl H, March L, Pallitto C, Garcia-Moreno CM. WHO Multicountry Study team Intimate partner violence among adolescents and young women: prevalence and associated factors in nine countries: a cross-sectional study. BMC Public Health 2014;(14),8 telas. Disponible en: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4 133076/ [acesso: 03/01/2019].
22. Oliveira QBM, Assis SG, Njaine K, Pires TO. Namoro na adolescência no Brasil: circularidade da violência psicológica nos diferentes contextos relacionais. Ciência & saúde coletiva 2014; 19(3): 707-718.
23. Fonseca SRA, Duarte CMN. Do Namoro ao Casamento: Significados, Expectativas, Conflito e Amor. Psicologia: Teoria e Pesquisa 2014;30(2): 135-143.

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Azevedo Queiroz, Ana Beatriz; Rangel Tura, Luiz Fernando; Bulcão Pinto, Carina; Silva dos Santos, Gabriela; Carvalho, Maria Cristina de Melo Pessanha; Santos Soares, Lidia. Análisis estructural de las representaciones sociales del noviazgo entre adolescentes. Index Enfermería. 2019; 28(4): e12405. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ie/e12405 [acceso: 28/03/2020]
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: