Atividades do enfermeiro em terapia intensiva: revisão integrativa

Nurses activities in intensive care: integrative review

Actividades de las enfermeras en cuidados intensivos: una revisión integradora

  • Camila Pinno Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós Graduação em Enfermagem (Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Etiane De Oliveira Freitas Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós Graduação em Enfermagem (Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Mônica Strapazzon Bonfada Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós Graduação em Enfermagem (Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Quézia Boeira da Cunha Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós Graduação em Enfermagem (Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil)
  • Silviamar Camponogara Universidade Federal de Santa Maria, Programa de Pós Graduação em Enfermagem (Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil)
Palabras clave: Enfermería, Unidad de cuidados intensivos, Enfermeros
Key-words: Nursing, Intensive care units, Nurses
Palavras chave: Enfermagem, Unidade de terapia intensiva, Enfermeiro

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Massaroli, Rodrigo et al. Trabalho de enfermagem em unidade de terapia intensiva e sua interface com a sistematização da assistência. Esc. Anna Nery 2015; 19(252-258). Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452015000200252&lng=en&nrm=iso&tlng=pt&ORIGINALLANG=pt [acesso: 01/09/2020].
2. Cruz, Élissa Jôse Erhardt Rollemberg et al. Dialética de sentimentos do enfermeiro intensivista sobre o trabalho na Terapia Intensiva. Esc. Anna Nery 2014; 18(479-485). Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452014000300479#:~:text=Essa%20categoria%20de%20an%C3%A1lise%20discute,o%20que%20pensam%20e%20compreendem [acesso: 01/09/2020].
3. Paula, Cristiane Cardoso; Padoin, Stela Maris; Galvão, Carmen. Revisão integrativa como ferramenta para tomada de decisão na prática de saúde. In: Lacerda, Maria; Costenaro Regina; organizadores. Metodologias da pesquisa para a enfermagem e saúde: da teoria à prática. Porto Alegre: Moriá; 2016. p. 51-76.
4. Saiote, Elisabete; Mendes, Felismina. A partilha de informação com familiares em unidade de tratamento intensivo: importân-cia atribuída por enfermeiros. Cogitare Enferm. 2011; 16(219-225). Disponível em https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/21814/14224 [acesso: 01/09/2020].
5. Araújo, Loraine Machado de; Araújo. Compreensão fenomenológica de enfermeiros intensivistas à luz do pensamento humanístico de Paterson e Zderad. Rev enferm UERJ 2015; 23(395-400). Disponível em https://www.facenf.uerj.brv23n3/v23n3a17.pdf [acesso: 01/09/2020].
6. Moura, Kalina Siqueira de Moura et al. A vivência do enfermeiro em terapia intensiva: estudo fenomenológico. Rev Rene 2011; 12(316-23). Disponível em http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/4210/3255 [acesso: 01/09/2020].
7. Pinho, Leandro Barbosa de; Santos, Stela. O processo saúde-doença-cuidado e a lógica do trabalho do enfermeiro na uti. Rev Lat Ame Enfermagem 2007; 15(256-265). Disponível em https://www.scielo.br/pdf/rlae/v15n2/pt_v15n2a03.pdf [acesso: 01/09/2020].
8. Alastalo, Mika; et al. Seeing beyond monitors - Critical care nurses’ multiple skills in patient observation: Descriptive qualitative study. Intensive and Critical Care Nursing 2017; 42(80-87). Disponível em https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28363593/ [acesso: 01/09/2020].
9. Silva, Rafael Celestino da; Ferreira, Márcia de Assunção. Características dos enfermeiros de uma unidade tecnológica: impli-cações para o cuidado de enfermagem. Rev. bras. enferm. 2011; 64(98-105). Disponível em https://www.scielo.br/pdf/reben/v64n1/v64n1a15.pdf [acesso: 01/09/2020].
10. Martins, Josiane; Nascimento, Eliane Regina Pereira do. Tecnologia e a Organização do Trabalho da Enfermagem em UTI. Arquivos Catarinenses de Medicina 2005; 34(425-430). Disponível em http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/300.pdf [acesso: 01/09/2020].
11. Bastos, Marisa Antonini Ribeiro. O saber e a tecnologia: mitos de um centro de tratamento intensivo. Rev. Latino-Am. Enfer-magem 2002; 10(131-136). Disponível em https://www.scielo.br/pdf/rlae/v10n2/10505.pdf [acesso: 01/09/2020].
12. Cenedési, Micheli Grande; et al. Funções desempenhadas pelo enfermeiro em unidade de terapia intensiva. Rev Rene 2012; 13(92-102). Disponível em http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/3776/2986 [acesso: 01/09/2020].
13. Balsanelli, Alexandre Pazetto; Cunha, Isabel Cristina Kowal Olm; Whitaker, Iveth Yamaguchi. Estilos de liderança de enfer-meiros em unidade de terapia intensiva: associação com perfil pessoal, profissional e carga de trabalho. Rev. Latino-Am. Enfer-magem 2009; 17(28-33). Disponível em https://www.scielo.br/pdf/rlae/v17n1/pt_05.pdf [acesso: 01/09/2020].
14. Pinho, Leandro Barbosa de; Santos, Stela Maria Azevedo dos; O processo saúde-doença-cuidado e a lógica do trabalho do enfermeiro na uti. Rev Latino-am. Enfermagem 2007; 15(125-137). Disponível em https://www.scielo.br/pdf/rlae/v15n2/pt_v15n2a03.pdf [acesso: 01/09/2020].
15. Riitta-Liisa, Lakanmaa; et al. Basic competence of intensive care unit nurses: Cross-Sectional Survey Study. BioMed Re-search International 2015; 13(100-113). Disponível em https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26557676/ [acesso: 01/09/2020].
16. Nobahar, Monir. Competence of nurses in the intensive cardiac care unit. Electronic Physician. 2016; 8(2395-2404). Disponí-vel em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4930260/ [acesso: 01/09/2020].
17. Riitta-Liisa, Lakanmaa; et al. Competence requirements in intensive and critical care nursing — Still in need of defini-tion? A Delphi study. Intensive and Critical Care Nursing 2012; 28(329–336). Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4930260/ [acesso: 01/09/2020].
18. Azarsa, Tagie; et al. Spiritual wellbeing, attitude toward spiritual care and its relationship with spiritual care competence among critical care nurses. J Caring Sci 2015; 4(309-20). Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4699504/ [acesso: 01/09/2020].
19. Hind, Martin; et al. Exploring the expanded role of nurses. Critical care Intensive and Critical Care Nursing. 1999; 15(147-153). Disponível em https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0964339799800457 [acesso: 01/09/2020].
20. Camponogara, Silviamar. Desafios do trabalho da enfermagem na contemporaneidade. Revista Espaço Ciência & Saúde 2017; 18(1-3). Disponível em: http://revistaeletronica.unicruz.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/6758/1320 [acesso: 08/08/2020].
21. Pereira Viana Correio, Renata Andrea Pietro; et al. Desvelando competências do enfermeiro de terapia intensiva. Enferm. Foco 2015; 6(46-50). Disponível em:: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/576/258. [acesso: 07/03/2019].
22. Leal, Laura Andrian; et al. Clinical and management skills for hospital nurses: perspective of nursing university students. Rev Bras Enferm 2018; 71(1514-21). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v71s4/pt_0034-7167-reben-71-s4-1514.pdf [acesso: 01/09/2020].
23. Siqueira, Cibele Leite; et al. Knowledge of responsible technical nurses on management skills: a qualitative study. Rev Bras Enferm 2019; 72(43-8). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v72n1/pt_0034-7167-reben-72-01-0043.pdf [acesso: 13/04/2019].
24. Bonfada, Mônica Strapazzon; Pinno, Camila; Camponogara, Silviamar. Potencialidades e limites da autonomia do enfermeiro em ambiente hospitalar. Rev enferm UFPE 2018; 12(2235-46). Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/234915/29743 [acesso: 01/09/2020].
25. Corpolato, Roselene Campos; et al .Padronização da passagem de plantão em Unidade de Terapia Intensiva Geral Adulto. Rev Bras Enferm 2019; 72(95-102). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v72s1/pt_0034-7167-reben-72-s1-0088.pdf [acesso: 01/09/2020].
26. Santos, Eduarda Ribeiro dos; Ferretti, Renata Eldah de Lucena; Paula, Maria de Fátima Côrrea. Exame físico na prática clínica da enfermagem. 1ºed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
27. Moraes, Viviana Carolina Oyan de; Spiri, Wilza Carla. Desenvolvimento de um clube de leitura sobre o processo gerencial em enfermagem. Rev Bras Enferm. 2019; 72(230-7). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v72s1/pt_0034-7167-reben-72-s1-0221.pdf [acesso: 01/09/2020].
28. Vale, Carla; Libero, Ana Cardoso. A espiritualidade que habita o CTI. Mental 2017; 11(321-338). Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/6836/000536284.pdf?...1 [acesso: 01/09/2020].
29. Viana, Renata Andrea Pietro Pereira; et al. Perfil do enfermeiro de terapia intensiva em diferentes regiões do Brasil. Texto Contexto Enferm 2014; 23(151-9). Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=71430666018 [acesso: 01/09/2020].
30. Carrijo, Alessandra Rosa; Oguisso, Taka. Trajetória das anotações de enfermagem: um levantamento em periódicos nacionais (1957-2005). Rev Bras Enferm 2006; 59(454-8). Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v59nspe/v59nspea12.pdf [acesso: 01/09/2020].
31. Nassif, Aline; et al. Carga de trabalho de enfermagem e a mortalidade dos pacientes em unidade de terapia intensiva. Texto Contexto Enferm 2018; 27(32-36). Disponível em:ttps://www.researchgate.net/publication/328794923_CARGA_DE_TRABALHO_DE_ENFERMAGEM_E_A_MORTALIDADE_DOS_PACIENTES_EM_UNIDADE_DE_TERAPIA_INTENSIVA [acesso: 01/09/2020].
32. Oliveira, Ana Cardoso de; Garcia, Paula Carla; Nogueira, Luisa Souza. Carga de trabalho de enfermagem e ocorrência de eventos adversos na terapia intensiva: revisão sistemática. Rev esc Enferm. USP 2016; 50(683-694). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reeusp/v50n4/pt_0080-6234-reeusp-50-04-0683.pdf [acesso: 01/09/2020].

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Pinno, Camila; De Oliveira Freitas, Etiane; Bonfada, Mônica Strapazzon; da Cunha, Quézia Boeira; Camponogara, Silviamar. Actividades de las enfermeras en cuidados intensivos: una revisión integradora. Evidentia. 2020; 17: e12812. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ev/e12812 [acceso: 23/10/2020]
Sección
Revisión Bibliográfica
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: