Perfil da produção do conhecimento sobre violência em uma Instituição Federal de Ensino do Brasil

Profile of knowledge production on violence in a Federal Education Institution in Brazil

Perfil de la producción del conocimiento sobre violencia en una Institución Federal de Enseñanza de Brasil

  • Priscila Arruda da Silva Universidade Federal do Rio Grande (Rio Grande, Brasil)
  • Valéria Lerch Lunardi Universidade Federal do Rio Grande (Rio Grande, Brasil)
  • Simone Algeri Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Porto Alegre, Brasil)
  • Michele Peixoto da Silva Prefeitura Municipal do Rio Grande (Rio Grande, Brasil)
  • Adriane Maria Netto de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande (Rio Grande, Brasil)
  • Mariana Lima Corrêa Universidade Federal de Pelotas (Pelotas, Brasil)
Palabras clave: Violencia doméstica, Niños, Adolescentes, Enfermería, Enseñanza
Key-words: Domestic violence, Children, Adolescents, Nursing, Teaching
Palavras chave: Violência doméstica, Crianças, Adolescentes, Enfermagem, Ensino

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. United Nations Children’s Fund (UNICEF). Hidden in Plain sight - A statistical analysis of violence against children 2014.
2. Macedo DM, Foschiera LN, Bordini TCPM, Habigzang LF, Koller SH. Revisão sistemática de estudos sobre registros de violên-cia contra crianças e adolescentes. Ciênc. saúde colet 2019;24(2) :487-93.
3. Cascardo GM, Gallo AE. Mapeamento do conhecimento de professores sobre a violência intrafamiliar. Psic. da Ed 2018; 46 (1):31-39.
4. Freitas, RJM, Moura NA, Monteiro ARM. Violence against children/adolescents in psychic suffering and nursing care: reflec-tions of social phenomenology. Rev Gaúcha Enferm 2016;37(1): e52887.
5. Brasil. Ministério dos direitos Humanos. 2018. Violência contra Crianças e Adolescentes: Análise de Cenários e Propostas de Políticas Públicas / elaboração de Marcia Teresinha Moreschi – Documento eletrônico – Brasília: Ministério dos Direitos Huma-nos 2018.
6. Silva PA, Lunardi VL, Lunardi GL, Arejano CB, Ximenes AS, Ribeiro JP. Violência contra crianças e adolescentes: característi-cas dos casos notificados em um Centro de Referência do Sul do Brasil. Enferm Global 2017; 46(2): 432-444.
7. DECIT. Departamento de Ciência e Tecnologia. Pesquisa Saúde. Disponível em: http://pesquisasaude.saude.gov.br/bdgdecit/index.php [acesso: 02/04/2019].
8. Ribeiro JP, Silva MR, Cezar MR, Silva PA, Silva BT. The protection of children and adolescents from violence: an analysis of public policies and their relationship with the health sector. Invest Educ Enferm 2013; 31(1):133-141.
9. Silva PA, Lunardi VL, Lunardi GL, Fernandes GFM, Oliveira AMN. Violência intrafamiliar contra crianças e adolescentes: uma relação de dominação e políticas públicas de enfrentamento Evidentia 2015; 12(50).
10.Brasil. Ministério da Justiça, Secretaria Estadual de Direitos Humanos. Plano nacional de enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes. 2013.
11. Brasil. Ministério da Saúde. Plano Nacional de Redução de Acidentes e Violências. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.
12. Brasil. Portaria Nº 936, de 19 de maio de 2004. Dispõe sobre a estruturação da Rede Nacional de Prevenção da Violência e Promoção da Saúde e a Implantação e Implementação de Núcleos de Prevenção à Violência em Estados e Municípios. Disponí-vel em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2004/prt0936_19_05_2004.html [acesso: 10/11/2018].
13. Silva PA, Lunardi VL, Lunardi GL, Arejano CB, Oliveira AMN, Vasques TCS. Intra-family violence against children and adolescents: reflective analysis on the difficulties and the performance of nursing. J Nurs UFPE 2014;8(Suppl. 1):2498-506.
14. Universidade Federal do Rio Grande. Catálogo geral 2011. Disponível em: https://sistemas.furg.br/sistemas/paginaFURG/arquivos/menu/000000286.pdf [acesso: 10/02/2019]
15. Bhona FMC, Lourenço LM, Brum CRS. Violência Doméstica: um estudo bibliométrico. Arquivos Brasileiros de Psicologia 2011; 63(1):1-10.
16. Waiselfisz J.J. Mapa da Violência 2011: Os Jovens do Brasil. São Paulo: Instituto Sangari. 2011.
17. Brasil. Ministério da Saúde. Linha de cuidado para a atenção integral à saúde de crianças, adolescentes e suas famílias em situação de violências: orientação para gestores e profissionais de saúde. Brasília: 2010.
18. Egry EY, Apostólico MR, Morais TCP, Lisboa CCR. Enfrentar a violência infantil na Atenção Básica: como os profissionais percebem? Rev Bras Enferm 2017; 70(1):119-25.
19.Schek G, Silva MRS, Lacharité C, Bueno MEN. Professionals and interfamily violence against children and adolescents: in between legal and conceptual precepts. Revista da Escola de Enfermagem da USP 2016;50(1): 779-784.
20. Revorêdo LS, Dantas MMC, Maia RS, Torres GV, Maia EMC. Content validation of an instrument for identifying violence against children. Acta Paul Enferm 2016; 29(2):205-17.
21.Egry EY, Apostólico MR, Morais TCP. Notificação da violência infantil, fluxos de atenção e processo de trabalho dos profis-sionais da Atenção Primária em Saúde. Ciência & Saúde Coletiva 2018; 23(1):83-92.

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
da Silva, Priscila Arruda; Lunardi, Valéria Lerch; Algeri, Simone; da Silva, Michele Peixoto; de Oliveira, Adriane Maria Netto; Corrêa, Mariana Lima. Perfil de la producción del conocimiento sobre violencia en una Institución Federal de Enseñanza de Brasil. Evidentia. 2019; 16. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ev/e12447 [acceso: 17/10/2019]
Sección
Originales
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: