Análise dos componentes da Rede de Atenção Psicossocial no cuidado ao adolescente usuário de crack

Analysis of the components of the Psychosocial Care Network in the care of the adolescent crack user

Análisis de los componentes de la Red de Atención Psicosocial en el cuidado al adolescente usuario de crack

  • Juliane Portella Ribeiro Faculdade de Enfermagem, Universidade Federal de Pelotas (UFPel) (Brasil)
  • Giovana Calcagno Gomes Curso de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande (FURG) (Brasil)
  • Fabiane Calderipe Bonow Faculdade de Enfermagem, Universidade Federal de Pelotas (UFPel) (Brasil)
  • Marina Soares Mota Curso de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande (FURG) (Brasil)
  • Elitiele Ortiz dos Santos Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) (Brasil)
  • Adriane Domingues Eslabão Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) (Brasil)
Palabras clave: Adolescente, Cocaína, Crack, Drogas ilícitas, Salud mental, Servicios de salud mental
Key-words: Adolescent, Crack, Cocaine, Street Drugs, Mental Health, Mental Health Services
Palavras chave: Adolescente, Cocaína, Crack, Drogas Ilícitas, Saúde Mental, Serviços de Saúde Mental

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

1. Galhardi CC, Matsukura TS. O cotidiano de adolescentes em um Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas: realidades e desafios. Cad. Saúde Pública. 2018; 34(3):1-12. Disponível em:
https://www.scielosp.org/article/csp/2018.v34n3/e00150816/ [acesso: 27/03/2019]
2. Observatório Europeu da Droga- e da Toxicodependência (EMCDDA). Relatório Europeu sobre Drogas 2015: Tendências e evoluções. Luxemburgo; 2015. Disponível em:
http://www.emcdda.europa.eu/attachements.cfm/att_239505_PT_TDAT15001PTN.pdf [acesso: 15/08/2018]
3. Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA). Relatório Europeu sobre Drogas 2016: Tendências e evoluções. Luxemburgo; 2016. Disponível em:
http://www.emcdda.europa.eu/system/files/publications/2637/TDAT16001PTN.pdf [acesso: 13/09/2019]
4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar. Rio de Janeiro; 2016. Disponível em:
https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97870.pdf [acesso: 27/03/2019]
5. PINTO AI. O uso de substâncias psicoativas: história, aprendizagem e autogoverno [dissertação]. Maringá: Universidade Esta-dual de Maringá; 2012.
6. Pinto ACS, Bezerra EP, Luna IT, Bezerra LLAL, Pinheiro PNC. Prática educativa com jovens usuários de crack visando a prevenção do HIV/AIDS. Esc. Anna Nery. 2016; 20(3):1-8. Disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1414-81452016000300216&lng=pt&tlng=pt [acesso: 27/03/2019]
7. Rameh-de-Albuquerque RC, Lira WL, Costa AM, Nappo SA. Do descaso a um novo olhar: a construção da Política Nacional de Atenção Integral aos Usuários de Álcool e Outras Drogas como conquista da Reforma Psiquiátrica Brasileira. O caso de Recife (PE). Psicol. Pesq. 2017; 11(1):84-96. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psipesq/v11n1/10.pdf [acesso: 14/08/2018]
8. Macedo JP, Fontenele M, Dimenstein M. Saúde Mental Infantojuvenil: Desafios da Regionalização da Assistência no Brasil. Rev Polis e Psique. 2018; 8(1):112-131. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/PolisePsique/article/view/80421 [acesso: 03/11/2018]
9. Ministério da Saúde (BR). Portaria 3088 de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011. Disponível em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt3088_23_12_2011_rep.html [acesso: 14/08/2018]
10. Minayo ACS. Pesquisa social: teoria método e criatividade. 30. ed. Rio de Janeiro: Vozes; 2011. 108p.
11. Horta ALM, Daspett C, Egito JHT, Macedo RMS. Vivência e estratégias de enfrentamento de familiares de dependentes. Rev Bras Enferm. 2016; 69(6):1024-30. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n6/0034-7167-reben-69-06-1024.pdf [acesso: 17/09/2018]
12. Salles DB, Silva ML. Percepção de profissionais da área de saúde mental sobre o acolhimento ao usuário de substância psicoativa em CAPSad. Cad. Bras. Ter. Ocup. 2017; 25(2):341-349. Disponível em:
http://www.cadernosdeto.ufscar.br/index.php/cadernos/article/view/1516 [acesso: 17/09/2018]
13. Pinho LB, Siniak DS. O papel da atenção básica no cuidado ao usuário de crack: opinião de usuários, trabalhadores e gestores do sistema. SMAD, Rev. Eletrônica em Saúde Mental Álcool Drog. 2017; 13(1):30-36. Disponível em:
http://pepsic.bvsalud.org/pdf/smad/v13n1/pt_05.pdf [acesso: 27/03/2019]
14. Braga CP, Oliveira AFPL. The continuity of psychiatric hospitalization of children and adolescents within the Brazilian Psy-chiatric Reform scenario. Interface. 2015; 19(52):33-44. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v19n52/en_1807-5762-icse-19-52-0033.pdf [acesso: 07/09/2018]
15. Zanardo GLP, Silveira LHC, Rocha CMF, Rocha KB. Internações e reinternações psiquiátricas em um hospital geral de Porto Alegre: características sociodemográficas, clínicas e do uso da Rede de Atenção Psicossocial. Rev Bras Epidemiol. 2017; 20(3): 460-474. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1415-790X2017000300460&lng=pt&tlng=pt [acesso: 07/09/2018]
16. Ferreira JT, Engstrom EM. Estigma, medo e perigo: representações sociais de usuários e/ou traficantes de drogas acometidos por tuberculose e profissionais de saúde na atenção básica. Saúde Soc. 2017; 26(4):1015-1025. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/2017nahead/1984-0470-sausoc-s0104-12902017155759.pdf [acesso: 27/03/2019]
17. Pinho LB, Wetzel C, Schneider JF, Olschowsky A, Camatta MW, Kohlrausch ER, Santos EO, Eslabão AD. Avaliação dos Recursos Intersetoriais na composição de redes para o cuidado ao usuário de crack. Esc Anna Nery. 2017; 21(4):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v21n4/pt_1414-8145-ean-2177-9465-EAN-2017-0149.pdf [acesso: 11/09/2018]

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Ribeiro, Juliane Portella; Gomes, Giovana Calcagno; Bonow, Fabiane Calderipe; Mota, Marina Soares; Santos, Elitiele Ortiz dos; Eslabão, Adriane Domingues. Análisis de los componentes de la Red de Atención Psicosocial en el cuidado al adolescente usuario de crack. Evidentia. 2019; 16. Disponible en: http://ciberindex.com/c/ev/e12362 [acceso: 23/08/2019]
Sección
Originales
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: