Família no convívio com a pessoa com estomia intestinal: uma análise documental

Family in the living with a person with an intestinal stoma: a documentary analysis

Familia conviviendo con una persona con estomía intestinal: un análisis documental

  • Angélica Dalmolin Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria-UFSM
  • Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Associada do Departamento de Enfermagem e do Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria-UFSM
  • Bruna Sodré Simon Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria-UFSM. Professora Assistente da Universidade Federal do Pampa, Campus Uruguaiana, Rio Grande do S
  • Larissa de Carli Coppeti Enfermeira. Especialista em UTI coronariana e hemodinâmica. Mestranda do Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria-UFSM
  • Larissa Machado Graduanda em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Maria-UFSM
Palabras clave: Família, familiares, estomias, estomaterapia
Key-words: Family, stomies, stomatherapy
Palavras chave: Familia, familiares, estomías, estomaterapia

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

Budó, M. L. D. Cuidado sociocultural na cronicidade: em busca de um cuidado que faça sentido. Cultura de los Cuidados (Edição digital), v. 20, n. 45, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14198/cuid.2016.45.01. Acesso em: 18 de dezembro de 2017.
CARVALHO, S. O. R. M., BUDÓ, M. L. D.; SILVA, M. M.; ALBERTI, G. F.; SIMON, B. S. Com um pouco de cuidado a gente vai em frente”: vivências de pessoas com estomia. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 24, n. 1, p. 279-87, Jan-Mar, 2014
DALMOLIN, A. et al. Vídeo educativo como recurso para educação em saúde a pessoas com colostomia e familiares. Revista Gaúcha Enfermagem, Porto Alegre, v. 37, n. e68373, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2016.esp.68373 Acesso em: 18 de dezembro de 2017.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2010.
GIRARDON-PERLINI et al.. Audiovisual para praticas educativas com famílias de pessoas que vivem com colostomia.. IN: TEIXEIRA, E. Desenvolvimento de tecnologias cuidativo educacionais. Porto Alegre: Moriá, 2017.
GÓMEZ, G. P.; MEJÍA, B. C.; GONZÁLEZ, S. H. Tendo uma colostomia: transformação da corporalidade. Revista de Enfermería y Humanidades Cultura de los Cuidados, Ano. XXI, n. 48, segundo semestre de 2017. Disponível em: https://rua.ua.es/dspace/bitstream/10045/69269/1/CultCuid_48_03.pdf. Acesso em 18 de dezembro de 2017.
MOTA, M. S.; GOMES, G. C.; PETUCO, V. M. Repercussões no processo de viver da pessoa com estoma. Revista Texto & contexto Enfermagem, v. 25, n. e1260014, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v25n1/pt_0104-0707-tce-25-01-1260014.pdf Acesso em: 15 de dezembro de 2017.
MOTA, M. S.; GOMES, G. C.; PETUCO, V. M.; HECK, R. M.; BARROS, E. J. L.; GOMES, V. L. O. Facilitadores do processo de transição para o autocuidado da pessoas com estoma: subsídios para Enfermagem. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 49, n. 1, p. 82-88, 2015. Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n1/pt_0080-6234-reeusp-49-01-0082.pdf. Acesso em 18 de dezembro de 2017.
NASCIMENTO, C. M.S.; TRINDADE, G. L. B.; LUZ, M. H. B. A.; SANTIAGO, R. F. Vivência do paciente estomizado: uma contribuição para a assistência de enfermagem. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 20, n. 3, p. 557-64, Jul-Set, 2011.
SALBEGO, C. et al. Tecnologias cuidativo-educacionais: um conceito em desenvolvimento. IN: TEIXEIRA, E. Desenvolvimento de tecnologias cuidativo-educacionais. Porto Alegre: Moriá, 2017.
SILVA, F. M., BUDÓ, M. L. D., GARCIA, R. P., SEHNEM, G. D., SCHIMITH, M. D. Práticas de vida de portadores de hipertensão arterial. Revista de enfermagem da UERJ, v. 21, n. 1, p. 54-9, 2013. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/ v21n1/v21n1a09 Acesso em 18 de dezembro de 2017.
SILVA, L. D. et al. O enfermeiro e a educação em saúde: um estudo bibliográfico. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 2, n. 2, p. 412-19, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/2676. Acesso em 09 de fevereiro de 2018.
SIMON, B. S. et al. Atenção professional às famílias de pessoas com estomia: a dualidade vivenciada. Revista Estima, São Paulo, 2018. No prelo.
SMELTZER, S. C.; BARE, B. G. BRUNNER & SUDDARTH: tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 13. Edª. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2015.
UMPIÉRREZ, A. F.; FORT, F. Z. Experiences of family members of patients with colostomies and expectations about professional intervention. Revista Latino Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 22, n. 2, p. 241-247, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v22n2/0104-1169-rlae-22-02-00241.pdf. Acesso em: 19 de dezembro de 2017

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Dalmolin, Angélica; Girardon-Perlini, Nara Marilene Oliveira; Simon, Bruna Sodré; Coppeti, Larissa de Carli; Machado, Larissa. Familia conviviendo con una persona con estomía intestinal: un análisis documental. Cultura De Los Cuidados. 2019; (53): 219-2. Disponible en: http://ciberindex.com/c/cc/53219cc [acceso: 17/08/2019]
Sección
Antropología
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: