Glete de Alcântara: legado centenario de la enfermería brasileña

Glete de Alcântara: centenary legacy of brazilian nursing

Glete de Alcântara: legado centenário da enfermagem brasileira

  • Luciana Barizon Luchesi Professora Doutora da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), Brasil
  • Emiliane Silva Santiago Professora Doutora da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Campus Sinop, Brasil
  • Taka Oguisso Professora Titular da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (EE-USP), Brasil
Palabras clave: Enfermería, historia de la enfermería, escuelas de enfermería, sociedades de enfermería, biografía
Key-words: Nursing, nursing history, nursing schools, nursing societies, biography
Palavras chave: Enfermagem, história da enfermagem, escolas de enfermagem, sociedades de enfermagem, biografia

Resumen

Abstract

Resumo

Bibliografía

Alcântara, G. (1952). Currículo de Escolas de Enfermagem: integração da Escola de Enfermagem na sociedade. Anais de Enfermagem, 5(4), 311-9.
Alcântara, G. (1953). Integración de la escuela de enfermería en la colectividad. Boletin de la Oficina Sanitaria Panamericana, 35(1), 77-83.
Alcântara, G. (1954). Currículo de escolas de enfermagem. Revista Paulista de Hospitais, Ano 2, 2(6), 21-24.
Alcântara, G. (1962a). Programa de base para una formación completa de enfermera, 1962. En Organización Mundial de la Salud. Cuadernos de Salud Publica no. 4. Enfermería de Salud Pública. Problemas y Perspectivas (pp.95-116). Ginebra: WHO.
Alcântara, G. (1962b). Resenha Histórica da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Rev Bras Enferm, 15(2), 88-91.
Alcântara, G. (1963a). Memorial. 1963. Concurso para Docência. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto São Paulo: Universidade de São Paulo.
Alcântara, G. (1963b). A enfermagem moderna como categoria profissional: obstáculos à sua expansão na sociedade brasileira. (Tese de cátedra). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo.
Alcântara, G. (1964). Curriculum vitae. Rev Bras Enferm, 17(1/2), 42-7.
Alcântara, G. (1970). Apresentação da enfermeira paulista. Rev Esc Enferm USP, 4(1-2), 125-30.
Angerami, E.L.S. & Pelá, N.T.R. (1976). Glete de Alcântara: vida e Obra. São Paulo: Revista dos Tribunais.
Atas Escola de Enfermagem da USP. (1953). Atas do Corpo Docente-1948 a 1953. São Paulo: Pasta arquivada na Diretoria Acadêmica da Escola de Enfermagem da USP.
Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.
Bridges, D.C. (1967). A history of the International Council of Nurses 1899-1964: the first sixty-five years. London, England: Pitman Medical Publishing.
Brown, E.L. (1949). Enfermagem para o futuro. Relatório preparado para o conselho nacional de enfermagem dos Estados Unidos. São Paulo: Serviço Especial de Saúde Pública.
Carvalho, A.C. (1974). Oração de Despedida Rev Bras Enferm, 27(4), 405-407.
Carvalho, A.C. (1980). Escola de Enfermagem da USP: resumo histórico 1942-1980. Rev Esc Enferm USP, 14(supl.), 209.
Carvalho, A.C. (2008). Associação Brasileira de Enfermagem-Documentário, 1926-1976, 2.ª edição, Brasília: ABEn.
Ferreira-Santos, C.A. (1976). A Enfermagem moderna como categoria profissional. Obstáculos à sua expansão na sociedade brasileira. En Angerami, E.L.S., Pelá, N.T.R. Glete de Alcântara: vida e Obra (pp.55-71). São Paulo: Revista dos Tribunais.
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [IBGE]. (2000). Tendências Demográficas: uma análise da população com base nos resultados dos censos demográficos de 1940 e 2000. Recuperado de https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv34956.pdf.
Le Goff, J. (1989). Comment écrire une biographie historique aujourd'hui? Le Débat, 2(54), 48-53.
Mendes I.A.C. (1993). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo: quatro décadas. Rev Latino-Am Enferm, 1 (n. esp.),1 7-24.
Mendes, I.A.C., Leite, J.L., Leite, J.L. y Trevizan, M.A. (2002). A REBEn no contexto da história da enfermagem brasileira: a importância da memória de D.a Glete de Alcântara. Rev Bras Enferm, 55(3), 270-4.
Oguisso, T. (novembro, 2010). Convivências e Lembranças da Profa. Dra. Glete de Alcântara. Em Luchesi, L.B. (Coord.), 1.º Centenário de Nascimento: a vida e obra de Glete de Alcântara e a EERP-USP, Laboratório de Estudo em História da Enfermagem-LAESHE, Direção, Centro de Memória e Comissão de Cultura e Extensão da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto: LAESHE.
Oguisso, T. Apresentação (2014). En Oguisso T. (org). Trajetória histórica da Enfermagem (pp. 11-15. Barueri: Manole.
Pinheiro, M.R.S. (1975). Editorial: Glete de Alcântara: in memoriam. Rev Esc Enferm USP, 9(1), 7-8.
Pinheiro, M.R.S. (1976). Formação profissional. En Angerami, E.L.S., Pelá, N.T.R. Glete de Alcântara: vida e obra (pp. 3-18). São Paulo: Revista dos Tribunais.
Ribeiro, C.M. (1974). Homenagem póstuma. Rev Bras Enferm, 27(4), 408.
Sanna, M.C. (2011). Biografia. En Oguisso, T., Campos, P.F.S., Freiras, G.F, (Orgs.). Pesquisa em História da Enfermagem (pp. 301-38). Barueri, SP: Manole.
Secaf, V. & Costa, H.C.B.A. (2007). Enfermeiras do Brasil: história das pioneiras. São Paulo: Martinari.
Ministério do Trabalho. (1975). Conselho Federal de Enfermagem-Enfermagem: criação e instalação de sua autarquia profissional (Relatório apresentado pelos membros designados pela Portaria n. 3059, de 05-03-1975, do Exmo. Ministro do Trabalho, baixada de acordo com o disposto no art. 21, da Lei 5905, de 12-07-1973. Gestão, 23-04-1975 a 22-04-1976. Anexo 2,p. 37). Brasília: Ministério do Trabalho.
Universidade de São Paulo [USP]. (1951). Parecer da Comissão de Ensino e Regimentos sobre a instalação da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (Relatório do Processo No. 51.1.3320-1-7, Arquivo da Universidade de São Paulo). São Paulo: Universidade de São Paulo

Novedades
Estadísticas
Cómo citar
1.
Luchesi, Luciana Barizon; Santiago, Emiliane Silva; Oguisso, Taka. Glete de Alcântara: legado centenário da enfermagem brasileira. Cultura De Los Cuidados. 2019; (53): 97-08. Disponible en: http://ciberindex.com/c/cc/53097cc [acceso: 07/12/2019]
Comentarios

DEJA TU COMENTARIO     VER 0 COMENTARIOS

Normas y uso de comentarios


Hay un total de 0 comentarios


INTRODUCIR NUEVO COMENTARIO

Para enviar un comentario, rellene los campos situados debajo. Recuerde que es obligatorio indicar un nombre y un email para enviar su comentario (el email no sera visible en el comentario).

Nombre:
e-mail:
Comentario: